Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Homem engole espinha de peixe e morre 17 dias depois

No dia em que engoliu a espinha de peixe, ele não se preocupou. Somente após alguns dias, ele começou a ter sintomas como dor e vômito com sangramento

O Liberal

O idoso Carlos Antônio Gonçalves, 61 anos, morreu no início deste sábado (16), quando completou 17 dias após ele engolir uma espinha de peixe. A morte foi constatada na Santa Casa de Campo Grande (MS) e o caso foi registrado como morte a esclarecer na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário Centro. As informações são do portal Campo Grande News.

VEJA MAIS

Cliente descobre que peixe servido em restaurante estava vivo ao atacar hashi
Registro foi feito no Japão, em fevereiro, mas só agora viralizou entre os internautas do Brasil

Conheça a espécie de bagre descoberta no Brasil com nome de herói
O animal foi descoberto, no Mato Grosso, e tinha como espécie 'Hopliancistrus tricornis', mas os pesquisadores reavaliaram a espécie tricornis e mudaram o nome

O brasileiro nunca comeu peixe fresco, entenda o motivo
Mesmo que seja recém-pescado, o alimento não possui caracteristicas que garantam a sua qualidade e frescor, defende especialista

A esposa do homem, que não teve a identidade divulgada, registrou um boletim de ocorrência sobre a morte. Ela afirma que Carlos engoliu uma espinha de peixe durante o jantar, no dia 30 do mês passado. No entanto, ele não se preocupou. Somente após alguns dias, ele começou a ter sintomas como dor e vômito com sangramento.

O idoso procurou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) apenas na terça-feira (12), quando ficou internado e, no dia seguinte, foi levado à Santa Casa para fazer endoscopia. Após realizar o procedimento, recebeu alta na sexta-feira (15).

De volta para casa, o idoso disse aos familiares que estava se sentindo bem. No entanto, durante a noite, ele passou mal novamente, foi levado à UPA e transferido para Santa Casa, onde faleceu. O óbito foi constatado na madrugada, às 2h37 deste sábado.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL