Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Foragidas da Justiça, jovens da chamada quadrilha das blogueiras curtem as noites em bares e shows

Elas estariam escondidas no Complexo da Penha, no Rio de Janeiro

O Liberal

Três jovens acusadas de estelionato circulam livremente pelo Rio de Janeiro, frequentando bares e shows. Mariana Serrano, de 27 anos, e Gabriela Vieira, de 21, por exemplo, têm fotos inclusive em show de Wesley Safadão, realizado na cidade no dia 28 de fevereiro. As duas, integrantes da chamada “quadrilha de blogueiras”, foram acusadas por estelionato e têm pedido de prisão decretado pelo juiz Marcello Rubioli desde o dia 13 de agosto de 2021. Porém, o reduto delas e de Yasmin Navarro, outra fugitiva da quadrilha, é no Complexo da Penha, onde estariam perto de outro conhecido do irmão de Yasmin, Alexandre Navarro Júnior, o Juninho, também conhecido da Justiça. As informações são do G1 Rio de Janeiro.

VEJA MAIS

Influencers são presas após tiroteio com mortes em hotel de luxo na Bahia Elas foram detidas quando tentavam fugir da polícia em uma caminhonete

Todos são acusados de aplicar o chamado golpe do motoboy – as mulheres teriam aplicado no Rio de Janeiro, enquanto Juninho praticou o esquema em Santa Catarina e teria ajudado a irmã a montar o grupo criminoso no Rio. Ele está no Complexo do Alemão, vizinho ao da Penha, e frequenta quiosques da cidade e partidas de futevôlei.

Como funcionava o esquema

O grupo que ficou conhecido como quadrilha das blogueiras foi preso em flagrante, pela primeira vez, no dia 7 de julho. Os integrantes são acusados de aplicar o chamado golpe do "motoboy" no Rio. Uma falsa “central de telemarketing" servia para aplicar golpes em suas vítimas. As mulheres entravam em contato fingindo ser da administradora do cartão de crédito, diziam quem havia sido detectada uma fraude nas compras feitas no cartão, e que a vítima deveria passar alguns dados para resolver o problema. Elas ainda mandavam um suposto motoboy até a casa da pessoa a ser lesada pegar o cartão.

No apartamento usado pela quadrilha, os agentes encontraram arquivos de Excel com mais de 10 mil dados de vítimas em poder do grupo.

Prisão

As acusadas conseguiram um relaxamento de prisão, mas acabaram tendo um novo pedido de prisão detretado depois que Rayane Silva Sousa ter feito uma festa zombando da Justiça e que foi parar nas redes sociais. Ela e Anna Carolina de Sousa Santos se apresentaram e voltaram imediatamente para a cadeia, enquanto Mariana Serrano de Oliveira, Yasmin Navarro e Gabriela Silva Vieira, que eram moradoras de São Paulo, protelaram a apresentação alegando que viviam em outro estado, e que esperavam o resultado de habeas corpus com pedido de relaxamento da prisão. O pedido foi negado, mas elas seguem circulando livremente.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL