Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Discussão política provoca morte entre eleitores no Mato Grosso

A vítima foi golpeada na olho, pescoço e testa. O autor do crime ainda tentou decaptá-lo com machado

Luciana Carvalho

Benedito Cardoso dos Santos, de 42 anos, foi assassinado na noite da última quarta-feira (7), com golpes de faca e machado, durante uma discussão por questões políticas. De acordo com o delegado que atua no caso, ele era apoiador do candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Já o, autor do crime, Rafael Silva de Oliveira, de 22 anos, é apoiador do atual presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL). As informações são do G1 MT.

De acordo com o delegado Victor Oliveira, os dois homens trabalhavam juntos no corte de lenha em uma propriedade e, na noite do dia 7 de setembro, começaram a discutir sobre política. O crime aconteceu em uma chácara em Agrovila, zona rural de Confresa, cidade a 1.160 km da capital Cuiabá, Mato Grosso.  "O que levou ao crime foi a opinião política divergente. A vítima estava defendendo o Lula e o autor, defendendo o Bolsonaro", disse o delegado.

VEJA MAIS

Decretada a prisão preventiva de apoiador de Bolsonaro que matou militante do PT a tiros
Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos, foi assassinado na própria festa de aniversário. O autor dos disparos foi o policial penal federal Jorge Guaranho

Apoiador de Bolsonaro que matou militante do PT a tiros é transferido de hospital no Paraná
A transferência foi divulgada pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná e o motivo não foi informado

Câmeras de segurança mostram discussão entre militante petista e bolsonarista; veja o vídeo
O policial penal federal Jorge José da Rocha Guaranho, apoiador de Bolsonaro, invadiu o aniversário e atirou contra Marcelo Aloizio de Arruda, apoiador de Lula, que morreu

Segundo a Polícia Civil, a briga começou quando Bendito deu um soco no rosto de Rafael e, em seguida, pegou uma faca. Rafael, então, partiu para cima da vítima e tomou para si a arma branca. Ainda conforme a versão apresentada pelas autoridades, Bendito teria corrido e Rafael o perseguiu e começou a golpeá-lo pelas costas. A vítima teria ficado caída no chão e o autor do crime, aproveitado para acertá-la com golpes no olho, pescoço e testa. Segundo o delegado, o autor disse que foram ao menos 15 golpes.

O delegado disse ainda que Rafael foi até um barracão pegar um machado, voltou até Bendito, que ainda estava vivo, e o acertou no pescoço, na tentativa de decapitá-lo.

O autor escondeu as armas do crime e foi andando até a cidade de Confresa, chegou ao hospital e solicitou atendimento médico, pois estava com um corte na mão e outro na testa. Ele alegou que tinha sido vítima de uma tentativa de roubo.

O suspeito foi encaminhado para a delegacia para prestar depoimento e confessou o crime. Os policiais encontraram a faca e o machado e outros elementos que apontavam para o suspeito no local do crime. Rafael foi preso em flagrante por homicídio qualificado, por motivo fútil e motivo cruel. Ele teve a prisão em flagrante convertida para preventiva.

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política).

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL