Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Apoiador de Bolsonaro que matou militante do PT a tiros é transferido de hospital no Paraná

A transferência foi divulgada pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná e o motivo não foi informado

Juliana Maia

O policial penal federal Jorge Guaranho que matou Marcelo Arruda, guarda municipal e tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), em Foz do Iguaçu (PR), foi transferido de hospital na noite desta segunda-feira (11). As informações foram divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná (SESP/PR), que informou que o estado de saúde de Guaranho é grave, mas estável.

VEJA MAIS

Decretada a prisão preventiva de apoiador de Bolsonaro que matou militante do PT a tiros
Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos, foi assassinado na própria festa de aniversário. O autor dos disparos foi o policial penal federal Jorge Guaranho

Famosos e anônimos lamentam morte de petista por apoiador de Bolsonaro
Guarda municipal Marcelo Arruda foi morto a tiros por Jorge José da Rocha Guaranho, no último sábado (9)

Presidente Bolsonaro se pronuncia sobre morte de militante petista; veja
Em suas redes sociais, Jair Bolsonaro disse que ‘dispensa’ apoio de quem pratica violência contra opositores e fez ataques à esquerda: ‘É o lado de lá que dá facada, que cospe, que destrói patrimônio’, escreveu

De acordo com a SESP/PA, o policial foi transferido do Hospital Municipal de Foz do Iguaçu para o Hospital Ministro Costa Cavalcante, localizado na mesma cidade. A Polícia Militar realizou a escolta durante o percurso até o outro centro médico. No mesmo dia em que foi transferido, Jorge Guaranho teve prisão preventiva decretada pela Justiça.

Relembre o caso

Marcelo Arruda, tesoureiro do PT, em sua festa de aniversário, antes de ser baleado e assassinado por Jorge Guaranho (Reprodução / Twitter)

O crime ocorreu na noite de sábado (9), enquanto Marcelo Arruda comemorava seu aniversário de 50 anos com o tema em homenagem ao ex-presidente Lula, do PT. Imagens de camêra de segurança próxima ao local da festa mostram o momento exato em que Guaranho chega ao espaço onde o evento era realizado e discute com Arruda. 

Em entrevista, Pâmela Silva, esposa do guarda municipal, declarou que sua família não conhecia Jorge Guaranho e que ela e o marido primeiramente tentaram dialogar com o assassino, mas não conseguiram. “Ele simplesmente chegou na festa, desferiu algumas palavras de cunho político. Marcelo pede, naquele momento, que ele se retire do local. E ele aponta arma. Eu e o Marcelo tentamos dialogar com ele, mas ele ignora tudo isso”, disse Pâmela.

Câmeras de segurança mostram discussão entre militante petista e bolsonarista; veja o vídeo
O policial penal federal Jorge José da Rocha Guaranho, apoiador de Bolsonaro, invadiu o aniversário e atirou contra Marcelo Aloizio de Arruda, apoiador de Lula, que morreu

Delegada nega que bolsonarista suspeito de matar militante do PT esteja morto
Jorge José da Rocha Guaranho está internado em situação estável

Militante é assassinado durante aniversário com tema do PT
Vítima reagiu e matou agressor, que era simpatizante do presidente Jair Bolsonaro

O policial Jorge Guaranho discutiu com o guarda municipal Marcelo Arruda e deixou o local da festa. Dez minutos depois, o bolsonarista retornou, invadiu o aniversário e disparou tiros contra o tesoureiro do PT. Segundo Pâmela, como uma maneira de defesa, o esposo e aniversariante reagiu e atirou contra Guaranho.

“Foi tão rápido e tão inesperado, que ali foi uma atitude de instinto mesmo. A gente só queria tentar evitar, não com aquela violência, usando arma de fogo. Nós gostaríamos de estabelecer um diálogo com o agressor. Mas, por duas vezes, nós não conseguimos isso”, falou a moça.

Marcelo Arruda foi levado para um hospital próximo, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo do tesoureiro do PT foi enterrado na última segunda-feira (11).

(Estagiária Juliana Maia, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA