Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Diretora de escola é agredida com chineladas no rosto por mãe de aluno

Vítima afirma que mulher teria se recusado a levar o filho, que estava com febre, embora para casa

Emilly Melo

Uma diretora de escola foi agredida com chineladas no rosto pela mãe de um aluno que havia se recusado a levar a criança, que estava com febre, para casa. O caso aconteceu no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Jardim Primavera, nesta segunda-feira (29), em Goiânia. As informações são do Metrópoles. 

A vítima, que preferiu não ser identificada, conta que a mãe do estudante, de 3 anos, contrariou o protocolo sanitário contra a covid-19 da Secretaria Municipal de Educação de Goiânia (SME), e não quis levá-lo para casa, após uma auxiliar de atividades educativas constatar que a criança estava com febre.

VEJA MAIS

Menino de 12 anos percorre 15 quilômetros para fugir da mãe adotiva
Criança disse que apanhava; mulher negou a acusação

Bebê de sete meses morre após engolir lagarta; mãe diz que médica 'sentiu nojo' do caso
Mãe afirma que procurou o hospital quatro vezes, mas a criança foi mandada para casa

A diretora teria orientado que o menino não permanecesse na escola. No entanto, a mãe insistiu para que a criança continuasse na instituição, o que não foi permitido pela diretora. Mesmo sabendo que estava sendo filmada, a mulher usou o calçado que estava usando para agredir a diretora com chineladas no rosto

Os funcionários do local tentaram acionar a polícia. Por meio de uma nota, a SME afirmou que “repudia qualquer situação de violência, seja contra servidores públicos ou estudantes”.

Polícia prende mãe que convenceu a filha de retirar denúncia de estupro contra o pai no Pará
As investigações apontam que o pai abusava da própria filha desde os 12 anos de idade, hoje a vítima tem 21 anos

Segundo o órgão, ao tomar conhecimento do episódio foi enviada imediatamente uma equipe de apoio técnico e pedagógico ao CMEI Jardim Primavera. Além disso, a pasta acionou uma equipe de mediação de conflitos para estabelecer diálogo e apoiar a direção da unidade educacional, que procurou o 22º Distrito Policial para registrar um boletim de ocorrência.

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Hamilton Braga, coordenador do Núcleo de Política)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL