Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Desaparecidos na Amazônia: Ministério da Defesa diz não ter noção sobre o que aconteceu

O jornalista inglês Dom Phillips e indigenista Bruno Pereira sumiram no domingo, dia 5. Ministro Paulo Sérgio Nogueira reforçou que a 'área é crítica, muito sensível e que tem muito problema'

Rayanne Bulhões

Na tarde desta quarta-feira (08), o Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, falou sobre o caso do desaparecimento do jornalista inglês Dom Phillis e do indigenista Bruno Pereira na Amazônia. O Ministro disse não ter noção do que tenha acontecido. O relato aconteceu durante uma audiência na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados. As informações são do G1.

Ambos os homens desapareceram no último domingo, dia 5 de junho, durante uma viagem por terras indígenas na Amazônia. O sumiço do jornalista e do indigenista continua sendo investigado pela Polícia Federal (PF), Marinha e Exército. O acesso a localidade tem sido um dos problemas. Segundo Paulo Sérgio Nogueira, essa é uma “área crítica, muito sensível e que tem muito problema".

VEJA MAIS 

Saiba quem é o homem preso suspeito de envolvimento no sumiço de Bruno Pereira e Dom Phillips
Indigenista e jornalista inglês estão desaparecidos desde o último domingo (5). O homem preso tem um histórico de ameaças a indígenas

Deputados do Pará responsabilizam Governo Federal por desaparecimento de Bruno e Phillips; entenda
Indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira, servidor da Funai, e jornalista inglês Dom Phillips, desapareceram na Amazônia, no último domingo


 

Na própria defesa, o ministro nega que a operação de resgate tenha demorado para acontecer. A buscas iniciaram assim que o caso foi notificado. "A gente torce e reza para que sejam encontrados com vida, são e salvo", disse Paulo.

Localização

O local onde o jornalista e o indigenista desapareceu, Vale do Javali, é considerada perigosa. Do ponto de partida – na comunidade de São Rafael – até a região de Atalaia do Norte são 72km. A viagem duraria 2h.

Ameaça 

O assessor jurídico da União dos Povos Indígenas do Parque do Javari (Univaja), Yura Marubo, disse ainda que há uma organização que atua na região com tráfico de drogas e desmatamento ilegal. Além disso, o indiginista recebia constante ameaças de madeireiros, garimpeiros e pescadores.


Entidades cobram providências para encontrar indigenista e jornalista desaparecidos na Amazônia
Bruno Pereira e Dom Phillips estão desaparecidos desde o último domingo

Trabalho de resgate

Uma força-tarefa, com mais de 150 militares do exército, especialistas em operações em ambiente de selva, foram disponibilizados para o resgate. As equipes contam com o apoio de um helicóptero para ajudar no transporte e de agentes da Polícia Federal, que investiga o caso. Já a Marinha entrou com helicópteros, motos aquáticas e embarcações. A Funai deslocou 15 servidores da fundação para a operação, que conta com o apoio Força Nacional de Segurança Pública

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL