Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Delegada do caso de estupro por anestesista diz que vítima ainda não sabe da violência sexual

Barbara Lomba é titular da Delegacia de Atendimento à Mulher de São João do Meriti e afirmo que 'ela deve estar muito isolada'

Gabriel Mansur

Segundo informações da delegada Barbara Lomba, responsável pelo caso do médico anestesista que foi preso após estuprar uma paciente durante um procedimento de cesárea, a grávida, vítima de Giovanni Quintella Bezerra (31), ainda não sabe que sofreu a violência sexual no último domingo (10).

VEJA MAIS

Presos de Bangu 8 protestam na chegada de médico que estuprou grávida durante parto
Os detentos do presídio Pedrolino Werling de Oliveira sacudiram as grades, vaiaram e xingaram o anestesista Giovanni Quintella Bezerra. Ele passou a primeira noite em cela isolada

Anestesista que estuprou grávida durante parto é suspeito de mais cinco abusos
O acusado teria cometido três estupros em um único dia, enquanto as mulheres estavam desacordadas devido cesariana

Profissional filmou anestesista estuprador após vê-lo esconder pênis ereto em jaleco
A enfermeira técnica percebeu que Giovanni Quintella estava com o órgão rígido, por debaixo da roupa, perto da cabeça da paciente desacordada

Barbara é titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de São João de Meriti (RJ), na Baixada Fluminense. “Ela deve estar muito isolada”, disse a delegada. Até o momento, nenhum familiar da vítima prestou depoimento. O estupro foi gravado em vídeo, após a equipe de enfermagem desconfiar do comportamente do médico e esconder uma câmera.

Para o Metrópoles, a delegada disse que Giovanni “acreditava plenamente na posição e no poder dele, na impunidade”. Ele também afirma que o anestesista tentava reprimir os técnicos de enfermagem:

“Em um dos relatos que tivemos, uma enfermeira disse que começou a se aproximar dele antes do início do procedimento e começou a observar. Ela relata que ele ficou incomodado e, inclusive, começou a olhar de forma intimidadora para ela, começou a tratá-la rispidamente, dando a entender que ela não deveria estar na sala”, disse a delegada. 

(Estagiário Gabriel Mansur, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL