Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

X Fórum Social Pan-Amazônico tem início nesta quinta-feira (28), na UFPA

O encontro vai debater temas sociais e reunir a sociedade em prol de lutas pela preservação da Amazônia

Camila Azevedo

A Universidade Federal do Pará (UFPA) receberá, a partir desta quinta-feira (28) até o dia 31 de julho, o X Fórum Social Pan-Amazônico (Fospa). O encontro é bienal e oferece articulação para a resistência política e cultura frente um modelo de desenvolvimento neoliberal, neocolonial, extrativista, discriminador, racista e patriarcal. São nove países que integram o evento: Brasil, Venezuela, Peru, Peru, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa e Suriname. 

Belém foi escolhida para sediar durante todo o ano de 2022 as iniciativas que visam defender o território, fortalecer autonomias, deter a destruição ambiental, o massacre da população e combater a política atual. A escolha para a realização do evento é considerada simbólica: em 2002, a primeira edição do Fórum foi na capital, local de nascimento do movimento. Atualmente, o Fospa se estrutura com diversas redes atuantes nas causas do meio ambiente e dos direitos humanos.

VEJA MAIS

Fórum Social Pan-Amazônico: Belém recebe evento que busca debater políticas em defesa da Amazônia
A programação será entre os dias 28 a 31 de julho na Universidade Federal do Pará (UFPA), no campus do Guamá

UFPA realiza Encontro de Saberes Amazônia e Mudanças Climáticas
O encontro é um dos eventos que antecedem o 10º Fórum Social Pan-Amazônico (Fospa), sediado na UFPA em julho de 2022

Os países que fazem parte da Pan-Amazônia receberam pré-fóruns para preceder o Fospa. A realização teve ampla mobilização e envolveu iniciativas de ação e encontros sem-fronteira. Caravanas fluviais e terrestres que já se movimentam rumo à Belém. 

Célia Maracajá, membro da equipe de organização do Fospa, ressalta que o evento é uma união de resistência da Amazônia. “Nossa expectativa é bem grande em relação ao fórum, porque é uma oportunidade de reaglutinarmos pós pandemia todos os movimentos pan-amazônicos: indígenas, quilombolas, ribeirinhos, homens e mulheres que lutam por uma Amazônia livre e tem grande significado por reunir os nove países. É um encontro dos povos da floresta ”, diz.

Marcha de abertura

Na edição deste ano, o primeiro ato é de comunhão e comemoração com a tradicional marcha de movimentos das mulheres, quilombolas, ribeirinhos e povos originários, percorrendo o centro histórico da cidade. A concentração será às 16h na escadinha da Estação das Docas e percorrerá o centro histórico da capital. “Sairemos em uma marcha cultural até o palco da praça Waldemar Henrique, onde teremos um ato político-cultural. Teremos a presença de todo o comitê e encerraremos o ato com o Ballet Folclórico da Amazônia”, destaca Célia. 

Casa dos Saberes e Sentires

O Fospa promove espaços temáticos inspirados nas Casas Centrais construídas dentro das comunidades indígenas. Dentre as atividades, eram realizados encontros dos anciãos da aldeia, festas, cerimônias e rituais. 
 
São cinco: Casa do Bem Comum, Casa dos Povos e Direitos, Casa de Territórios e Autonomia, Casa da Mãe Terra e Casa de Resistência das Mulheres. 
 
Em paralelo, além dos debates/rodas de conversa, estão inscritas e programadas nas Casas as “atividades autogestionadas”, promovidas por entidades e movimentos.

Programação

28/07 - Quinta-feira:
16h - Marcha e Cerimônia de Abertura do X FOSPA
Concentração da Marcha: Escadinha da Estação das Docas

Ato de Abertura:  18 Horas
Local: Praça Waldemar Henrique
 
29/07 - Sexta-feira:
10hh - Tribunal dos Direitos da Natureza
Local: Grande Auditório Benedito Nunes – UFPA

15h às 17h - Ato em Homenagem aos Mártires da Amazônia

17H - PLENÁRIA DAS CASAS DE SABER E SENTIR

30/07 - Sábado:
9h - Exibição especial do filme “Pisar Suavemente na Terra”
Local: Grande Auditório Benedito Nunes – UFPA

Exibição especial do filme “Pisar Suavemente na Terra” aos povos indígenas presentes no X FOSPA, seguido de debate com Ailton Krenak, Kátia, cacica do povo Akrãtikatêjê, Manoel, cacique do povo Munduruku e José Manuyama, membro do comitê de defesa da água de Iquitos, na Amazônia Peruana.

Além da presença dos protagonistas, a equipe da direção e produção do filme estará presente: Marcos Colón, Erik Jennings, Bruno Malheiro, Diego Orix, Bruno Erlan e João Paulo Pires.

13h30 - 17h30 - Tribunal  de Justiça e Defesa dos Direitos das Mulheres Pan Amazônicas e Andinas

17h - PLENÁRIA DAS CASAS DE SABER E SENTIR

31/07 - Domingo:
8h30 às 9h30 - Plenária das Mulheres

Local: AUDITÓRIO 1- SETORIAL BASICO

9hs às 12hs - Ato contra o Fascismo, o Autoritarismo, o Fundamentalismo e o Ecocídio  e  Cerimonia de Encerramento do X FOSPA

Serviço:

X Fórum Social Pan-Amazônico
Data: 28 a 31 de julho de 2022
Local: Belém (PA/Brasil) – Universidade Federal do Pará (UFPA), campus do Guamá

 

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM