Vazamento de produto químico gera forte odor de gás em vários bairros de Belém

Segundo os bombeiros, o vazamento do produto Metilmercaptano ocorreu por volta das 17h45, e não há risco de acidentes

Redação Integrada

Moradores de diversos bairros de Belém, entre eles Maracangalha, Cremação, Pratinha, Pedreira e Umarizal, relataram terem sentido um forte cheiro de gás no final da tarde desta terça-feira (30). O Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMPA) informou que ocorreu o vazamento de um produto químico nos tanques de uma empresa, no complexo de Miramar. De acordo com os bombeiros, "não há risco de acidente no local, e o odor irá se dissipar com o tempo".

Os relatos começaram a surgir nas redes sociais por volta das 18h. Pelo Twitter, vários internautas comentaram o assunto. "Moro no Umarizal, senti um cheiro fortíssimo! Foi meio desesperador, porque não sabia de onde vinha", disse uma moradora. "Na Pedreira estava forte. Pensei que era no apartamento vizinho", relatou outro internauta.

 

Em nota enviada à reportagem, os bombeiros informaram que uma viatura de combate a incêndio do comando geral foi deslocada para avaliar a situação in loco. "No entanto, após uma averiguação no entorno dos conjuntos CDP, Maracanagalha e redondezas, foi constatado que na área, por se tratar de descarga de combustíveis e gás, é comum o cheiro ser forte. Após as averiguações no local, nada foi encontrado", informou a assessoria de imprensa do CBMPA.

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, já no período da noite, as viaturas do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS), localizado em Miramar, fizeram incursões nas indústrias e depósitos petroquímicos da região para detectar possíveis vazamentos. Por volta das 19h, foi identificada a empresa que gerou o vazamento, que ocorreu no momento em que o Metilmercaptano estava sendo misturado ao GLP (gás de cozinha), que é inodoro, e por isso o produto químico é adicionado, por segurança, a fim de ser percebido quando há vazamento.

"A ação estava sendo efetuada nos tanques da empresa Transpetro, no complexo de Miramar. Por volta das 17h45, após ser detectado o vazamento do produto, foi feita a manutenção por especialistas da própria empresa, e após avaliações dos militares foi constatado que não há riscos de acidente no local, e o odor irá se dissipar com o tempo", concluiu a nota emitida pelo Corpo de Bombeiros.

Já a empresa Transpetro afirmou, em nota enviada à reportagem, que não houve vazamento de gás no terminal Miramar. De acordo com a empresa, "foi realizada hoje, dia 30 de junho, a manutenção planejada do sistema de odorante e foi percebido cheiro característico do produto no entorno do terminal. As operações continuam normais e atendendo a todos os requisitos de segurança."

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BELÉM