Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Prefeitura de Belém garante subsídio a servidores da educação para compra de livros

Bônus Livro vai garantir créditos de R$ 200 para os funcionários da Semec, de auxiliares de serviços gerais a professores

O Liberal (Com)

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) vai investir R$ 1,2 milhão, em recursos próprios, para conceder a cada um dos 6.416 servidores do órgão, um crédito de R$ 200,00 para compra de livros durante 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, que acontece de 01 a 05 de dezembro, na Arena Guilherme Paraense (Ginásio Mangueirinho), em Belém. Esta é a primeira vez que a Prefeitura de Belém oferece um subsídio para todos os servidores da área da educação no município. As informações são da Agência Belém.

O objetivo da iniciativa é aprimorar o conhecimento dos servidores a partir da oportunidade de acesso à literatura nacional e estrangeira disponível na Feira Pan-Amazônica. "O Bônus Livro é um incentivo importante tanto para o professor, que já vinha recebendo o benefício, como para os demais servidores - porteiros, merendeiras, técnico administrativos, enfim, todos os profissionais da educação. Esta é a novidade deste ano, a extensão do benefício a todos os trabalhadores da área educacional, porque queremos incentivar Belém a ser uma cidade leitora, possibilitando a aquisição de livros e contribuindo para elevar a cultura da nossa população”, explica a secretária municipal de Educação, Márcia Bittencourt.

Acesso ao Bônus Livro

Para ter acesso ao benefício, o servidor da educação, em efetivo exercício, deve confirmar o nome na lista no estande do Banpará com a carteira de identidade e, assim, garantir o direito ao cartão da Rede Compras, que poderá ser usado como débito na aquisição dos livros.

“Quero aproveitar para comprar uns livros, porque às vezes não tenho dinheiro para fazer isso. Agora, vou poder ler mais, compartilhar com a família e até comprar para o meu neto, como presente de Natal", disse a agente de serviço geral, Izabel Nobre, servidora há 23 anos na sede da Semec.

O engenheiro civil da Semec, Alex Nascimento, disse que vê o bônus como um investimento em capacitação para adquirir livros e que vai gerar retorno para a comunidade escolar. "Como engenheiro civil vai me proporcionar acesso a um acervo técnico e científico na área, além de ajudar na pós-graduação”, ressaltou.

“A chegada do Bônus Livro é um alívio no nosso orçamento, porque é um setor que requer um poder aquisitivo e não é acessível a todos. Para nós, professores, também é uma realidade”, afirmou a professora Lidiane Garcia, que atua na biblioteca Maria da Paz, da EMEIF Walter Leite Caminha, no bairro do Mangueirão.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM