Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Prefeitura de Belém avalia retomada do BRT

O retorno das operações está em análise pelas autoridades de saúde

Eduardo Rocha / O Liberal

Uma decisão sobre a retomada do funcionamento do sistema BRT pode ser tomada pela Prefeitura de Belém ainda esta semana, com base em informações técnicas sobre a pandemia da Covid-19. A informação foi dada pela Prefeitura nesta terça-feira (4). As estações de passageiros do BRT estão paradas há quatro meses, por causa da pandemia; em contrapartida, os ônibus de linha normal (fora do BRT) mostram-se lotados, sobretudo, nos horários de pico. 

Assim, a reportagem de O Liberal procurou a gestão municipal sobre o assunto, e em resposta, a Prefeitura de Belém informou que o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel) foi notificado pela Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (SeMOB) a apresentar uma proposta operacional de retomada do Sistema BRT Belém. 
“Em resposta, o sindicato solicitou uma análise atualizada do setor de saúde do município, visto que os veículos articulados são dotados de ar condicionado e janelas sem possibilidade de abertura, assim como os terminais e estações também são ambientes fechados que, pela própria natureza do sistema de integração, acabam gerando acúmulo de passageiros nas áreas internas”, comunicou a Prefeitura.

Possibilidade

Como disse a Prefeitura de Belém, “a retomada ou não do BRT Belém, portanto, está primeiramente em análise pelas autoridades de saúde competentes e depois ainda passará pela avaliação técnica da SeMOB”. “Ao longo desta semana será anunciada a manutenção da suspensão ou, se a avaliação for pela retomada, será informado como ela se dará com mais segurança aos usuários e operadores do sistema”. 
A SeMOB  mantém  fiscalizações nos principais corredores da cidade, onde há grande movimentação de usuários entrando nos coletivos. Ao todo, a Superintendência já emitiu cerca de 200 autuações às empresas que descumprem determinações como trafegar com, no máximo, oito passageiros em pé. 

“A SeMOB ressalta que existem pontos específicos e em horários de pico que apresentam maior concentração de pessoas, mas que não refletem o panorama geral do número de usuários do transporte público, que no mês de julho sofreu novamente uma queda”, reitera a Prefeitura. 

Empresas

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel) informou, nesta terça-feira (4), que, em conjunto com a SeMOB está monitorando diariamente o fluxo de passageiros no sistema para que seja definida a reabertura do BRT em condições de segurança para todos. “Há de se destacar que os ônibus articulados são equipados com ar-condicionado, que impedem a circulação da ventilação natural, esta recomendada para reduzir os riscos de contaminação por vírus”.

O sindicato destacou que “o fluxo de passageiros tem sido de 55% do volume anterior à pandemia, e que, em geral, a ocupação efetiva nos ônibus só tem ocorrido nos horários de pico, das 7h às 8h e das 18h às 19h”. “Durante o restante do dia, os ônibus circulam até mesmo só com motorista e cobrador, o que facilmente pode ser constatado nos principais corredores de tráfego da cidade”, assinala a entidade.

Outro fator que deve ser considerado para o reinício da operação, segundo o Setransbel, “é a capacidade operacional das empresas, que estão há 4 meses no vermelho colapsadas pela pandemia, sem interromper o serviço essencial, sem realizar demissões no setor e, principalmente, sem qualquer auxílio do poder público”.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM