Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Neuromodulação: UFPA E Instituto Rinaldi Fontani disseminam tecnologia inovadora para saúde mental na Amazônia

Tecnologia REAC, não invasiva, "acorda" sistema nervoso para autoregulação

Eduardo Rocha

As pesquisas relacionadas à saúde mental têm tudo para ganhar novos horizontes a partir da intensificação do intercâmbio do médico e pesquisador italiano Salvatore Rinaldi, presidente do Instituto e Fundação Rinaldi Fontani, sediados na Itália, e profissionais de saúde e pesquisadores de instituições em Belém, como ocorreu nesta segunda-feira (6). Em solo paraense, Salvatore Rinaldi destacou o avanço da tecnologia Reac para propiciar que "acordar" o organismo (sistema nervoso) para se autoregular diante dos efeitos do stress, ansiedade e outras complicações.
A neuromodelação é um campo da ciência que inclui a área médica, da bioengenharia, da ciência computacional, funcionando como o conjunto de técnicas e tecnologias empregadas para uma melhor resposta para um sistema nervoso.
A vinda de Salvatore Rinaldi a Belém resultou da ação em conjunto do Núcleo de Estudos em Neuromodulação do Programa de Pós-graduação em Análises Clínicas da Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio de acordo de cooperação internacional com o Instituto e Fundação Rinaldi Fontani, em conjunto com a Associação de Magistrados da Justiça do Trabalho da 8ª Região - Pará e Amapá (Amatra8) e o Projeto Escrevendo e Reescrevendo Nossa História (Pernoh), com apoio do Banco da Amazônia. 
Pela manhã, no auditório do Banco da Amazônia, Salvatore Rinaldi discorreu sobre o tema "Saúde Mental na Era Pós-Covid-19. Técnicas avançadas de neuromodulação". A palestra marca o início de série de projetos com universidades e instituições da região, para o compartilhamento de conhecimento e a introdução de tecnologias avanças de neuromodulação, visando a produção de melhores respostas do sistema nervoso, que representa o pilar central das doenças mentais, agravadas pela pandemia de covid-19.
O especialista em nível internacional em Neuro Psico Fisiopatologia Adaptativa e em métodos biotecnológicos para otimizar as funções neurológicas psíquicas e físicas humanas reuniu-se no começo da noite, na clínica AC Medicina Preventiva, do médico Alfredo Coelho, integrante do Instituto Rinaldi Fontani.
Autoregulação
Acerca do diferencial da tecnologia Reac em comparação a outras tecnologias de neuromodelação, o professor Salvatore Rinaldi ressaltou que todas as técnicas de neuromodelação geram um sinal que pode ser elétrico ou eletromagnético -- e recentemente está sendo utilizado ultrassom -- para dar um estímulo que se impõe sobre a atividade do sistema nervoso. "Dessa forma, podemos dizer que existe um estímulo interno que se impõe sob a atividade elétrica de todo o sistema nervoso. A tecnologia Reac, foi estudada, para fazer algo completamente diferente; o objetivo é que ela pode reorganizar uma atividade bioelétrica que está alterada, fazendo de modo a recuperar os mecanismos que ao longo do tempo foram alterados", explicou o professor Rinaldi.
Assim, a tecnologia Reac facilita a regulação dos circuitos segundo as próprias características, para se obter o melhor efeito possível. Sobre a tecnologia, foram desenvolvidos diversos tratamentos diferentes entre si e têm indicações específicas e diferentes. A Reac não é uma máquina, mas, sim, uma tecnologia, que desenvolveu diferentes procedimentos de tratamentos que podem ser inseridos dentro desse dispositivo médico. As áreas de tratamento que são autorizadas e certificadas abrangem um amplo aspecto de distúrbios de comportamento. Os mais comuns são a ansiedade, a depressão, os distúrbios obsessivos compulsivos, do stress, a insônia. 
Depois, figuram os distúrbios de movimento, desde os distúrbios posturais até aqueles que estão submetidos a uma base neurodegenerativa. E os distúrbios degenerativos, como as lesões de cartilagem, lesões musculares, como indicações de medicina reparativa, e outras campos complexos na medicina degenerativa. São aplicações certificadas no sistema europeu e também pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O professor Salvatore Rinaldi salientou que a pesquisa científica relacionada à Reac tem o cunho social de possibilitar ao ser humano uma melhor capacidade de adaptação e de evolução na sua vida. Salvatore Rinaldi destacou que "a nossa presença aqui, no Pará, deve-se ao empenho do dr. Alfredo Coelho, que me levou a convidá-lo a ser um dos pesquisadores da nossa Fundação, para compartilhar os conhecimentos científicos com as instituições científicas.  
A professora Mioni Thieli Brito, coordenadora do Programa de Pós-graduação em Análises Clínicas da UFPA, destacou que "a expectativa de pesquisa em neuromodulação avance, que o nível de inovação nesses resultados também avance, que a gente consiga formar mais pesquisadores nessa área, que a gente consiga devolver para a sociedade uma melhor tecnologia, mais apurada, com inovação", que a sociedade possa tomar conhecimento de forma científica".

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM