Jovem espancado em Santarém está em estado gravíssimo

Polícia investiga caso que tem características de homofobia

Redação Integrada

O jovem Davi Silva do Amaral, 18 anos, permanece internado em estado gravíssimo na UTI do Hospital Municipal de Santarém, no Oeste do Pará, após ter sido espancado e encontrado desacordado, na quinta-feira (14), em um terreno baldio na esquina das avenidas São Nicolau e São Paulo, no bairro Livramento. 

A suspeita é de que ele foi violentamente agredido em um crime de homofobia. Davi passou por cirurgia no cérebro, ainda na quinta-feira. A família permanece em vigília no hospital.

"Estamos aguardando pelo Boletim Médico do hospital que deve sair a qualquer momento. Ele foi operado na cabeça", afirmou a tia de Davil Amaral, Marlei Moutinho, funcionária pública.

Ela contou que Davi foi atingido com agressões somente na cabeça. "Só bateram na cabeça dele. Ele sofreu quatro fraturas no crânio", declarou Marlei, informando que o jovem foi encontrado somente de camisa. Até o momento, não se tem informação sobre algum tipo de agressão sexual contra a vítima.

Davi é estudante do 3º ano do Ensino Médio. Até onde se sabe, ele não sofira ameaças. "É um rapaz centrado, ajuda a mãe nas vendas e é estudioso", disse a tia.

Policiais da Delegacia de Santarém levantam informações sobre o caso. A família acredita que Davi Amaral foi vítima da ação orquestrada por mais de uma pessoa, dados a brutalidade das agressões contra o jovem. "Isso é uma barbaridade", exclamou Marlei Moutinho.

Belém