Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Grande Belém registra mini tornados com chuvas em pontos localizados

Fenômeno tem assustado moradores diante da velocidade dos ventos; vídeo

O Liberal

As chuvas fortes que caíram sobre a Grande Belém nos últimos dias vêm assustando  moradores, inclusive, pela incidência da formação de redemoinhos, chamados de mini tornados. Esses fenômenos são formados em decorrência de nuvens cumulonimbus responsáveis por tempestades com descargas elétricas. As chuvas desse tipo foram verificadas em parte do município de Ananindeua, na semana passada, no bairro da Marambaia, na terça-feira (30), e nesta quarta-feira (31), nos bairros do Guamá e Terra Firme, como observado pelo 2º Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), com sede em Belém. Na Universidade Federal do Pará (UFPA), pessoas se protegeram dos fortes ventos.

A corrente de ar frio proveniente da nuvem cumulonimbus entra em contato com o ar quente sobre a Região Metropolitana de Belém, e, então, a incidência de rajadas de vento com 70 Km/h, como verificada em Belém, e até 100 km/h, como identificada em Ananindeua, ou seja, minitornados.

VEJA MAIS 

Estrutura do Marine Club despenca após fortes chuvas; local consta na agenda de visita de Lula
Uma caminhonete que estava perto do local foi atingida

Estrutura da entrada do Hangar despenca após fortes chuvas na tarde desta quarta-feira (31)
O arranjo é usado para decorar o local, que recebe visitantes para a 25ª Feira do Livro e das Multivozes

Um terço do Paquistão está submerso após temporais; mais de 1.130 pessoas morreram
Autoridades locais afirmam que 33 milhões de pessoas foram afetadas pelas enchentes

"A forte convexão junto com a brisa marítima tem ocasionado a formação de nuvens cumulus bem desenvolvidas, tornando-se, então, cumulonimbus; e essas nuvens têm causado tempestades severas como a de hoje (31), que ocorreu no sentido de leste para oeste e envolveu toda a Região Metropolitana de Belém e, em pontos isolados, o vento atingiu velocidade de até 70km/h", afirmou José Raimundo, meteorologista do 2° Disme do Inmet.

Ele observou que, quando esas nuvens se formam, com o encontro da massa de ar quente com o frio que vem das nuvens, elas causam um giro, ou seja, o redemoinho ou pequenos tornados isolados, mini tornados, porque o vento atinge 70, 80km/h. "Mas, na região aqui, isso tem ocasionado prejuízo e danos materiais originados dessas tempestades que têm ocorrido nos últimos dias do mês de agosto e devem ocorrer algumas no mês de setembro, porque está tendo umidade na atmosfera e consequentemente com a virada dos ventos na tarde e a alta atividade convectiva isso favorece o desenvolvimento de nuvens cumulonimbus, sempre associadas a descargas elétricas, trovão, rajada de vento", afirmou José Raimundo. 

Palavras-chave

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM