Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Fundação ParáPaz promove ações em Canaã dos Carajás e Ourilândia do Norte

Foco é auxiliar mulheres vítimas de violência doméstica

O Liberal

A Fundação ParáPaz leva palestras sobre direitos humanos, empreendedorismo e cursos profissionalizantes para mulheres vítimas de violência doméstica e prevenir novos casos nos municípios de Canaã dos Carajás e Ourilândia do Norte, no sudeste do Pará. A programação é desenvolvida ao longo desta semana, mobilizando técnicos do Projeto "Entre Elas", auxiliando a cidadãs a saírem de situação de vulnerabilidade social e do ciclo de dependência de agressores. 

Nesta terça-feira (13), as ações ocorrerão em Canaã dos Carajás e, em Ourilândia do Norte, serão realizadas na quinta-feira (15) e na sexta-feira (16).

A coordenadora do projeto, delegada Claudilene Maia, informa que o "Entre Elas" percorre bairros e municípios para chegar às mulheres que vivem em contexto de violência. “O 'Entre Elas' é um projeto de acolhimento intersetorial, que começa no ParáPaz, por meio de uma roda reflexiva em que conhecemos a realidade dessa mulher e intermediamos, em favor dela, a assistência psicossocial, mas também a segurança pública, saúde, a habitação e empreendedorismo”, destaca. 

Criada em 2020, a iniciativa avança para outra etapa da defesa dos direitos das mulheres, como a conscientização sobre a importância da denúncia e da identificação dos tipos de violência doméstica e familiar que incluem agressão física, psicológica, sexual, moral e patrimonial, conforme prevê a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006). O projeto incentiva a profissionalização e o empreendedorismo, para criar oportunidades de geração de emprego e renda. 
“Agora o foco é o empreendedorismo, que é a grande dificuldade, é fazer com que essa mulher rompa o ciclo de violência. Chegar até a segurança pública, requerer uma medida protetiva, nós conseguimos fazer. Mas tirá-la da dependência econômica é o grande gargalo. É por meio disso que essas rodas de empreendedorismo estão sendo assentadas nessas redes do 'Entre Elas' pelos municípios e bairros da região metropolitana”, pontua a delegada Claudilene Maia.

Moradora de Santarém, Esmeralda (nome fictício) foi vítima de tentativa de feminicídio e atualmente é atendida no projeto. “Sofri violência doméstica, e tem uma equipe maravilhosa do "Entre Elas", que me ajudou bastante. Elas foram em casa, conversaram comigo, me orientaram, e eu tive coragem de fazer a denúncia. Hoje estar aqui fazendo um curso é uma oportunidade maravilhosa.Eu estou tendo uma nova perspectiva de vida”, afirma.

De acordo com Mônica Tapajós, assistente social do projeto, a metodologia foi reformulada para incentivar a prevenção e a promoção. “A prevenção é a educação em Direitos Humanos, com foco no combate à violência de gênero, por meio das rodas de diálogos, levando informação, conhecimento, reflexão e orientação para essa mulher se empoderar. Ela poderá estar conhecendo os direitos sociais, civis e políticos dela. Já a promoção, que no caso é a garantia de direitos, de forma intersetorial das políticas públicas de assistência social, segurança pública, saúde, moradia entre outras”, explica .

Vidas

Tamara Rodrigues, atendida pelo projeto há 10 meses, foi vítima de violência, em Belém. “Estou no Primeiro Ofício (projeto da Seaster de oferta oportunidades de trabalho a jovens em vulnerabilidade social), que tem me ajudado bastante. Eu entrei nesse projeto porque um agressor tirou a vida da minha amiga e refletiu em mim, porque eu estava junto com ela e levei um tiro na perna. Mas graças a Deus estou aqui para dar força para outras mulheres que estejam passando por essa situação, estou começando como voluntária do projeto. E tenho um recadinho: quando vocês virem alguma agressão, denunciem, pois isso salva vidas. Pode não ser com você, pode ser uma vizinha, mas a denúncia é essencial”, alerta.

A qualificação profissional conta com parceiros como o Sebrae e o Senai e envolve também palestras sobre linhas de crédito para mulheres, cooperativismo, formalização de Microempreendedor Individual (MEI).

O projeto esteve em Santarém, em agosto, levando às mulheres seminário sobre empreendedorismo e cursos de manicure e de auxiliar administrativo, cada um com carga horária de 20h e certificado. Também esteve, entre 5 e 10 de setembro, nos municípios de Belém (Outeiro), Barcarena, Vigia, São Caetano de Odivelas, Santo Antônio do Tauá, Marabá e Parauapebas.

Também estão programadas, até o fim deste mês, rodas de conversa e cursos de spa dos pés, design de sobrancelhas e produção de sabão, desinfetante, amaciante e água sanitária nos municípios de Belém, Ananindeua, Benevides, Soure e Breves. Em parceria com o Senai, será ofertado um curso de Corte e Costura Industrial. As aulas ocorrerão no Sesi da avenida Mário Covas, em turmas pela manhã (08h às 12h), tarde (14h às 17h) e noite (18h às 21h), em Ananindeua. As inscrições podem ser realizadas de forma presencial na sede da Fundação ParáPaz, apresentando cópia do RG, CPF, certidão de nascimento e comprovante de residência.

 

Números de atendimentos – 2021 e 2022 - até 09/09

5.116 mulheres atendidas na roda de conversa

184 encaminhamento para rede de proteção estadual e municipal

200 mulheres incluídas no programa “Sua Casa” da Cohab

2.029 atendimentos de saúde na Sespa, Santa Casa, Hemopa e serviços odontológicos (parceria privada)

1.432 atendimentos na Seaster: Certidão de Nascimento e óbito, cadastro nacional do artesão e no programa 1º ofício, cadastro em cursos de qualificação profissional

154 ações executadas (Ação cidadania, rodas de conversa, atendimentos técnicos e canal online)

792 atendimentos psicossociais

68 visitas domiciliares e institucionais

100 atendimentos em noções de defesa pessoal

431 orientações jurídicas (parceiros privados)

50 municípios atendidos

15.516 atendimentos e serviços ofertados nos anos
de 2021 e 2022, com foco em mulheres vítimas de 
violência doméstica, vulnerabilidade social e 
seus filhos dependentes

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM