Em livro, paraense de 15 anos conta história de superação e luta contra o câncer

Jerllyson Oliveira de Paula faz tratamento desde os oito anos de idade e é atendido no Hospital Oncológico Infantil, em Belém

Redação Integrada

O livro “Minha História” conta a vida de um super-herói de apenas 15 anos de idade e é o alter ego do seu próprio autor, o adolescente Jerllyson Oliveira de Paula, que desde os oito anos de idade convive com leucemia “T” e decidiu contar sua trajetória para motivar outras crianças e também adultos a não se intimidarem com a enfermidade.

Jerllyson é natural do Maranhão e paraense de coração, cursa o 8º ano do Ensino Fundamental e recebeu aulas no próprio hospital, a partir do projeto "Classe Hospitalar", que viabiliza a continuidade dos estudos aos pacientes.

O projeto mobiliza técnicos da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Santa Casa de Misericórdia e rede hospitalar. O apoio da família e dos profissionais de saúde têm sido fundamental na aventura desse super-herói mirim.

O momento especial para o adolescente ocorreu nesta terça-feira (11), na sala de aula de Jerllyson, no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, onde faz o tratamento contra a doença em dias alternados da semana. Jerllyson conheceu o seu livro, que será lançado em breve.

Emoção

 

Em vídeo postado nas redes sociais pela mãe de Jerllyson, Cleudilene Louzada de Oliveira, de 40 anos, é possível acompanhar o momento em que o menino recebe os exemplares do livro.

“Eu estou muito feliz com o livro; foi uma surpresa", afirmou Jerllyson. "Vai servir para incentivar outras pessoas a não desistirem do tratamento”.

Cleudilene diz que Jerllyson é o seu filho de coração e que se apaixonou pelo adolescente durante o tratamento da filha dela, no Hospital Oncológico. Atualmente, Cleudilene vive com os filhos e o pai de Jerllyson, o torneiro mecânico Jefferson Paula, no bairro do Guamá.

Projeto

Jerllyson Oliveira de Paula, que luta contra a leucemia desde os 8 anos de idade, escreveu o livro para ajudar outras pessoas a não desistirem do tratamento (Arquivo Pessoal)

O Hospital Oncológico mantém, desde 2019, o projeto "Fada Madrinha", onde voluntários e profissionais de Saúde se mobilizam para atender os pedidos dos pacientes, como foi com relação ao livro de Jerllyson.

O artista gráfico Rosinaldo Pinheiro, da "Turma do Açaí", ilustrou o livro, cuja impressão foi providenciada pela Gráfica Sagrada Família, e foram disponibilizados 100 exemplares.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BELÉM