Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Dia da Árvore: arborização urbana contribui para o conforto térmico e promove sensação bem-estar

Espécies como ipê, oiti e flamboyant são mais indicadas para o plantio na região amazônica

Gabriel Pires

Celebrado nesta quarta-feira (21), o Dia da Árvore marca não somente uma data de conscientização da preservação dos vegetais, mas também é um convite à prática da arborização na cidade. Um levantamento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) mostra que Belém tem em torno de 120 mil árvores. Para incentivar a arborização na capital, o engenheiro agrônomo e paisagista Daniel Santos, de Belém, dá dicas sobre técnicas de plantio e quais as espécies mais apropriadas para a região.

VEJA MAIS

Árvores de Belém: pesquisadores da Ufra fazem levantamento de patrimônio arbóreo em seis bairros
Com o estudo será possível conhecer as características principais dessas plantas e se estão causando algum dano ao calçamento nas vias, além de identificar quais necessitam de cuidados

Belém tem cerca de 120 mil árvores, sendo 12 a 13 mil mangueiras, diz Semma
Para manter a preservação arbórea da cidade, nos últimos 18 meses a Semma tem mantido ações para repor todas as árvores que tombam

Pesquisa da UFPA investiga plantas da Amazônia para o combate ao câncer
Estudo envolve professores e estudantes, e resultados são animadores para a destruição das células cancerígenas

As árvores mais propícias para a cidade são aquelas já adaptadas a um clima mais quente, úmido e tropical, analisa Daniel. Em meio à biodiversidade, pode-se enquadrar até mesmo espécies que são de origem amazônica ou ainda oriundas de biomas como a Mata Atlântica. O paisagista observa ainda que a arborização contribui para um maior conforto térmico da população e da fauna ao redor, diminuindo assim a temperatura. E garantem uma estética agradável visualmente.

Espécies mais indicadas

“Tem o Ipê, que é super tranquilo de ser cultivado e se desenvolve muito bem na nossa região. O oiti, o flamboyant, são algumas espécies que podem se adaptar muito facilmente aqui. Tem a pata de vaca também. São ótimas opções”, detalhou Daniel.

“A gente vê elas com grande frequência aqui em Belém e elas são indicadas para calçada porque não tem a raiz muito agressiva. Diferente, por exemplo, da mangueira, que a gente ainda tem aqui na cidade, mas causa grande transtornos relacionados ao calçamento”, comenta o paisagista.

Para quem deseja tornar o seu ambiente mais verde, o primeiro passo é cultivar a muda em um vaso, orienta Daniel. A partir daí, basta desenformar a planta e plantá-las em “covas”, que devem ser preparadas anteriormente no quintal de casa, canteiros ou até mesmo na calçada. Todos os cuidados devem ser observados de modo a não vir a impactar a saúde da planta futuramente.

“Pode nesse processo fazer uma adubação, com algum adubo orgânico ou até mesmo adubo químico, seguindo a orientação do adubo que está utilizando. E se for num canteiro que geralmente tenha fundo, pelo menos que tenha um metro de profundidade para que essa planta possa se desenvolver. E dependendo da espécie”, afirmou.

Cuidados com as plantas devem ser frequentes

Já os cuidados e os manejos com essas espécies devem ser feitos de forma bem cautelosa. Principalmente no que diz respeito à rega e até mesmo a luminosidade, uma vez que são plantas de “pleno sol”, ou seja, que toleram a incidência solar durante boa parte do dia. Isso deve ser observado, principalmente quando a planta ainda é “jovem”. 

“Por conta de pegarem essa incidência solar com mais frequência, elas precisam de uma rega mais intensa. E também cultivar elas em um ambiente maior. Se for em vaso, por exemplo, até a gente transplantar pro chão é que seja num vaso que comporte o crescimento dela”, comentou Daniel.

Belém, uma cidade arborizada

A expectativa da Divisão de Arborização, criada recentemente pelo Departamento de Áreas Verdes da Semma, é chegar ao plantio de 1.500 mudas, apenas o final deste mês de setembro. A meta da Prefeitura de Belém também é, até 2024, plantar 150 mil árvores na cidade, segundo a Semma.

Em Belém e Ananindeua, diversas programações com atividades de plantio, além de oficinas de conscientização ambiental e atividades lúdicas levam à população a importância desse essencial recurso natural.

Programações alusivas

A capital paraense, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Belém (Semma), recebe programações no Jardim Zoobotânico Bosque Rodrigues Alves, Horto Municipal e Portal da Amazônia.

Entre as ações, a Semma vai realizar o plantio de 350 mudas de diversas espécies de árvores distribuídas. No Bosque, as atividades contarão com a participação de estudantes de diversas escolas convidadas, a partir das 8h30.

A Semma também promoverá o Webinar “Benefícios da Arborização para Belém”, com a presença de diversos palestrantes da área. O evento será transmitido de forma, com transmissão das 17h às 19h, por meio das redes sociais da Semma. 

Entre os participantes do webinar estão: o secretário municipal de Meio Ambiente, Sérgio Brazão; a pesquisadora da Embrapa, Dra. Noemi Vianna Leão; o diretor do Departamento de Áreas Verdes Públicas da Semma, Dr. Kayan Rossy; e a Dra. e professora do Instituto Federal do Pará, Tatiana Pará. 

Confira a programação completa em comemoração para o Dia da Árvore, em Belém

- 21/09
Bosque Rodrigues Alves

08h30 - Acolhimento das escolas convidadas para a comemoração do Dia da Árvore
09h - Trilha guarda das escolas convidadas
10h - Homenagem ao Dia da Árvore
10h30 - Plantio de 150 mudas de árvores

Portal da Amazônia
08h - Plantação de 200 mudas no Portal da Amazônia.

Horto Municipal
09h às 11h - Pintando com as árvores (atividades de educação ambiental para crianças); e

Webinar 
“Benefícios da Arborização para Belém” - evento online, com transmissão nas redes sociais da Semma

- 21 e 22/09
Horto Municipal
18h às 19h30 - Cine Tela Verde Samaúma. 

- 22/09
Auditório do Sindicato dos Bancários
14h às 17h - IV Oficina de trabalho para elaboração do programa de Educação Ambiental e Arborização do Município.

Ananindeua

Já em Ananindeua, município da Região Metropolitana de Belém (RMB), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), em parceria com a Secretaria Municipal de Administração (Semad), desenvolverá atividades lúdico-pedagógicas e recreativas para conscientizar a população sobre a importância da preservação das árvores.

Outro tema de destaque é o papel fundamental para a vida no planeta. Serão plantadas 100 mudas de Ipês, além da distribuição de 30 mudas, no Bosque Marajoara, localizado no conjunto Júlia Seffer.

(Gabriel Pires, estagiário, sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, Victor Furtado)

Palavras-chave

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM