​Cerca de 40 toneladas de lixo devem ser recolhidas durante o Círio 2022

A iniciativa faz parte do Projeto Eco Círio e tem como objetivo estimular a prática da reciclagem

O Liberal
fonte

Aproximadamente 40 toneladas de resíduos sólidos devem ser recolhidas durante a Trasladação, a procissão principal de domingo (9), a Romaria da Juventude e o Círio das Crianças. A estimativa é da Diretoria da Festa (DFN). Todo o material será destinado à reciclagem. Mais de 300 pessoas estarão envolvidas ​​na iniciativa, que faz parte do Projeto Eco Círio e tem como objetivo estimular os frequentadores do Arraial e da Praça Santuário quanto ao descarte apropriado de resíduos sólidos.

As diretrizes de atuação durante as procissões do Círio de Nazaré foram definidas em uma reunião realizada na quinta-feira, 6, na sede da Diretoria de Resíduos Sólidos (Dres), vinculada à Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), com a participação de Karen Loureiro Lima, membro da Diretoria do Círio, e de representantes da Coleta Seletiva da Sesan e da Prefeitura de Belém, da Guamá Tratamento de Resíduos, de cooperativas de catadores e das professoras Maria Ludetana Araújo e Vanusa Pereira Santos, da Universidade Federal do Pará (UFPA).

A Guamá Tratamento de Resíduos, administradora do Aterro Sanitário de Marituba, é uma das parceiras na ação e estima que serão aproximadamente 70 voluntários, identificados com os coletes verdes do Eco Círio.

“A coleta seletiva agrega valor à qualidade ambiental, porqu​​e, quando fazemos, estamos reutilizando resíduos que iriam parar nos aterros sanitários. Quanto mais resíduos nós mandamos para reciclagem, por meio da coleta seletiva, maior será a vida útil dos aterros sanitários e menos espaços serão necessários para novos aterros”, diz o gerente de Unidade da Guamá, Wagner Luís Moreira Cardoso.

“É uma megaoperação que envolve mais de 100 funcionários (da Prefeitura), fora os catadores das cooperativas. Então, firmar essa parceria com a Guamá foi importante porque a gente pôde proporcionar às cooperativas uma estrutura de equipamentos e materiais para que eles possam desenvolver um trabalho com maior sucesso”, revelou o coordenador de coleta seletiva da Prefeitura de Belém, Indalécio Pacheco.

O trabalho de coleta, triagem e separação dos resíduos é feito por cerca de 180 catadores associados a oito cooperativas de recicláveis atuantes na ação. À medida em que a procissão passar, as cooperativas farão o recolhimento do material reutilizável. Os resíduos são comercializados pelas próprias entidades, incrementando a renda dos associados.

Karen Loureiro Lima, integrante da Diretoria do Círio, destacou a importância das parcerias. “No Círio, pela sua grandiosidade, a quantidade de resíduo é muito grande e sem o apoio das cooperativas a gente não conseguiria com tanta agilidade retirar esse resíduo da rua e fazer a sua reciclagem. Além da questão ambiental, a gente também tem a questão social, de colaborar com essas famílias, que têm isso como seu labor, e mostrarmos para a sociedade a importância de estar envolvido com a causa”.

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM