Ação leva conscientização à população sobre dengue, zika vírus e chikungunya

No próximo sábado (19), data em que é celebrada o Dia Nacional de Combate ao Mosquito da Dengue, atividades de saúde levarão informação à população no Parque do Utinga, a partir das 7h

Gabriel Pires
fonte

No Dia Nacional de Combate ao Mosquito da Dengue, celebrado no próximo sábado (19), uma ação de saúde, em Belém, visa alertar a população sobre os riscos relacionados à dengue, zika vírus e chikungunya, todas causadas pelo mesmo mosquito: o Aedes aegypti. A ação, promovida pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) será a partir das 7h, no Parque Estadual do Utinga Camillo Vianna, e contará com atividades de conscientização, orientação, visitação e panfletagem sobre como combater o mosquito.

VEJA MAIS

image Dengue, chikungunya e zika: saiba os sintomas e as diferenças entre essas doenças
Com manifestações clínicas muito parecidas, essas três doenças podem ser evitadas com a adoção de cuidados simples

image Alerta: casos de dengue no Pará crescem mais de 58% em 2022, diz Sespa
Segundo a Sespa, os cinco municípios com mais casos confirmados de dengue são Parauapebas, Conceição do Araguaia, Santarém, Canaã dos Carajás e Belém

[[(standard.Article) Dengue: Pará registrou quase 4 mil casos de janeiro a outubro de 2022]]

O período de chuvas no Pará, conhecido como inverno amazônico, já se aproxima. E, a partir desse cenário, aumentam os focos de água parada oportunas para a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Segundo a coordenadora estadual de Arboviroses dea Sespa, Aline Carneiro, a população continua sendo uma aliada fundamental na luta contra o transmissor dessas doenças.

“O mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, chikungunya e do zika vírus, costuma se reproduzir mais intensamente nesse período. A prevenção deve ser a principal arma da população e a principal ação nesse sentido é evitar os criadouros onde se reproduzem as larvas do mosquito, já que não existem vacinas ou medicamentos que combatam a contaminação”, alerta.

Data de combate 

O Dia Nacional de Combate ao Mosquito da Dengue é lembrado no penúltimo sábado de novembro, data que foi oficializada pela Lei Nº 12.235, de 19 de maio de 2010, com o objetivo de mobilizar iniciativas do Poder Público e a participação da população para a realização de ações destinadas a combater o vetor da doença.

Sinais e sintomas das doenças

De acordo com a Sespa, as manifestações clínicas da dengue, chikungunya e zika são muito parecidas. Por isso é importante prestar atenção: os principais sintomas da dengue são febre alta, dores moderadas nas articulações, manchas vermelhas na pele e coceira leve.

A chikungunya se manifesta com febre alta, dores intensas nas articulações, manchas vermelhas nas primeiras 48 horas, coceira leve e vermelhidão nos olhos.

Já a zika se manifesta com febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas nas primeiras 24 horas, coceira de leve a intensa e vermelhidão nos olhos. Aline Carneiro detalha que as secretarias municipais de Saúde precisam notificar a Coordenação Estadual de Arboviroses em até 24 horas quanto aos casos graves e óbitos por qualquer uma dessas doenças.

Prevenção

A orientação à população é que mediante o surgimento de sintomas não se adote a automedicação. O aconselhável é o paciente procurar a unidade de saúde mais próxima para atendimento médico e atentar para os seguintes cuidados em casa:

  • Manter a caixa d'água, tonéis e barris de água bem fechados;
  • Colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira fechada;
  • Não deixar água acumulada sobre a laje;
  • Manter garrafas com boca virada para baixo;
  • Acondicionar pneus em locais cobertos;
  • Proteger ralos sem tampa com telas finas;
  • Manter as fossas vedadas;
  • Encher pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda e lavá-los uma vez por semana;
  • Eliminar tudo que possa servir de criadouro para o mosquito como casca de ovo, tampinha de refrigerante entre outros.

Serviço

Para solicitar orientações e denunciar a existência de possíveis criadouros de mosquitos, a população deve procurar a Secretaria de Saúde do seu município.

(*Gabriel Pires, estagiário, sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, Victor Furtado)

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM