Você Repórter

Com Mariana Azevedo e Wellyda Farias

Mande sua história ou denúncia e ela poderá ser transformada em notícia. Aqui é Jornalismo Colaborativo!

Dona de casa Tatiana Rendeiro denuncia acúmulo de lixo e entulho na Rua da Mata, na Marambaia

A denúncia aponta que o canteiro central da Rua da Mata, no perímetro entre avenida Santarém e rua Outeiro, no bairro da Marambaia, estaria há mais de seis anos sendo ponto de descarte irregular de lixo

Even Oliveira | Especial para O Liberal

O canteiro central da Rua da Mata, no perímetro entre avenida Santarém e rua Outeiro, localizado no bairro da Marambaia, em Belém, está sendo foco de descarte irregular de lixo e entulho, como apontam denúncias de moradores. O local, que é utilizado pelos frequentadores como uma espécie de praça, apresenta excesso de poluição em diversos pontos. A denúncia é detalhada pela dona de casa Tatiana Rendeiro.

Apesar do registro da situação, quem passa pela área, no entanto, não sabe quem são os responsáveis por deixar os resíduos no local. De acordo com Tatiana Rendeiro, 49, o problema se estende há mais de 6 anos. “Com a entrada [do novo] prefeito, eu pensei que realmente ia resolver essa situação. Cada dia que passa está piorando. É lixo encima de lixo”, comenta.

image Dona de casa Tatiana Rendeiro está à espera da coleta de lixo na Rua da Mata, no bairro da Marambaia (Foto: Marx Vasconcelos | Especial para O Liberal)

O lixo descartado vai desde plásticos, papelão a galhos de árvores. Além da falta de manutenção em torno ‘praça’, devido à limpeza precária na grama, o lixo acaba afastando adultos e crianças de transitarem pelo local.

A dona de casa avalia que os moradores deveriam cuidar com mais responsabilidade do ambiente, no entanto, os órgãos públicos precisam atuar no local. “A população tem que se conscientizar? A população precisa se conscientizar, mas o que está acontecendo é que o caminhão [de lixo] não vem aqui, não pega esses entulhos e está aí a situação”, diz.

image De acordo com as denúncias, o problema se estende há mais de 6 anos (Foto: Marx Vasconcelos | Especial para O Liberal)

Tatiana relembra que o local “foi considerado pela Semma [Secretaria Municipal de Meio Ambiente] um foco de zona vermelha” devido à situação de lixo. Segundo ela, os resíduos presentes atraem moscas e ratos.

A moradora faz um apelo à prefeitura de Belém. “Eu gostaria que o prefeito desse uma olhada não só para os outros bairros, mas aqui também. Aqui está precisando urgentemente. Não é para ontem, é para agora, nesse instante”, pondera.

“A gente paga tantos tributos que tem que ser revestidos para saneamento e saúde. A limpeza incorpora os nossos tributos. Eu queria que ele [prefeito] tivesse compaixão de todos nós aqui do Médici I e Médice II, e viesse aqui e fizesse uma limpeza”, complementa.

image O local, que é utilizado pelos frequentadores como uma espécie de praça, apresenta excesso de poluição em diversos pontos (Foto: Marx Vasconcelos | Especial para O Liberal)

De acordo, ainda, todos os dias o canteiro está do mesmo jeito: cheio de lixo. Tatiana finaliza dizendo que o problema pode perdurar de outra forma: “A sujeira não traz benefícios, só malefícios. Então a gente, através de adquirir doenças, aonde é que a gente vai encher? Postos de saúde. E a situação do posto de saúde não está lá essas coisas”, conclui.

Sesan

Em nota, a Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) informou que enviará equipe para verificar a situação e também irá notificar a empresa prestadora do serviço para regularizar a coleta no bairro e remover o lixo do local. “A Sesan pede à população que não descarte lixo de forma irregular. No caso do lixo doméstico, respeite os dias e horários que o carro coletor passa no bairro. No caso de entulho é disponibilizado, gratuitamente, o Zap-Entulho que recolhe até um metro cúbico de resíduos por residência. O serviço pode ser solicitado, exclusivamente, por meio de mensagem no whatsapp: 91 98499-0059”, diz.

De acordo com a Lei 9.605, Artigo 54, o descarte irregular e indiscriminado de lixo é crime ambiental, com pena de até cinco anos de reclusão para os responsáveis pelo ato.

A instituição continuou: “A Secretaria apela para que os cidadãos se tornem agentes fiscalizadores em sua rua ou bairro, e ao presenciar descarte irregular de lixo doméstico ou entulho denuncie imediatamente através das redes sociais oficiais da Prefeitura ou Sesan”, afirma.

O projeto Você Repórter é uma iniciativa do Grupo Liberal, que busca reforçar a proximidade com os leitores e internautas, incentivando ainda mais o jornalismo colaborativo. Para participar das reportagens e conteúdos, compartilhando histórias, denúncias e sugestões de matérias com a redação de O Liberal, acesse www.oliberal.com/voce-reporter. Você também pode se conectar pelo WhatsApp (91) 98565-7449. A equipe de reportagem irá checar as informações e publicar o conteúdo em todas as nossas plataformas.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Você Repórter
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

OUTRAS NOTÍCIAS