Veja como os políticos paraenses reagiram à decisão que beneficia Lula

Joaquim Passarinho e Delegado Caveira criticaram STF, enquanto Edmilson e Paulo Rocha comemoraram

Keila Ferreira/Redação Integrada

Políticos paraenses usaram suas redes sociais para se manifestar sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal, da última quinta-feira (7), que derrubou a prisão de condenados em segunda instância. Condenado em duas instâncias no caso do triplex em Guarujá (SP) e ainda aguardando julgamento de recursos em cortes superiores, o ex-presidente Lula é um dos que podem ser beneficiados com o resultado do julgamento. Advogados do ex-presidente já protocolaram pedido de soltura.

Entre os que criticaram a decisão dos ministro está o deputado federal Joaquim Passarinho (PSD). “Hoje tivemos um duro golpe no combate à Corrupção no Brasil. Parece que o absurdo está para acontecer: os bandidos viram heróis e os justos tornam-se bandidos!!! Pena”, escreveu  em seu Twitter.

O deputado estadual Delegado Caveira (PP) também reagiu: “Brasília: STF julga por último e erra por último. Justiça? Impunidade”, declarou, seguido de um texto informando que o parlamentar acompanhou a sessão do pleno STF, em Brasília.  “A vedação ao cumprimento da pena em condenação em segunda instância abre, ou melhor, escancara as portas para a impunidade já que, apesar da garantia constitucional ao duplo grau de jurisdição, existem chances, como se tem visto, de infindáveis recursos até se chegar ao trânsito em julgado da sentença, o que facilmente se atinge 20 anos ou mais”, diz um trecho do texto.

Já o vereador de Belém Sargento Silvano (PSD) gravou um vídeo, no qual afirma que a notícia da decisão é espantosa e preocupante. “Nós temos aí o presidente Lula, que deve sair hoje ou por esses dias. É preocupante, não sei se você ainda atentou para isso”, declarou, afirmando ainda que existe um sistema corrupto no Brasil e esse sistema tenta se reinventar para tomar conta do poder.

FAVORÁVEIS

Entre os que comemoraram a decisão dos ministros do STF estava o senador Paulo Rocha (PT). “A Justiça começa a ser feita! Por 6x5, o STF decidiu que não deve haver prisão até o trânsito em julgado. É um dia histórico para o Brasil, mas ainda falta a absolvição da injusta condenação do maior presidente da história deste país”, declarou.

O mesmo fez o deputado estadual Carlos Bordalo (PT). “Dia histórico. Por 6x5 STF derrota estado lavagista”, escreveu o deputado, que compartilhou matéria sobre a decisão do Supremo. “Brasil começa a retomar Estado de Direito e respeito à Constituição. Decisão do STF sobre prisão após 2ª Instância, marca nova etapa na luta democrática”.

Outro que manifestou sua posição sobre a decisão desta quinta-feira foi o deputado federal Edmilson Rodrigues (PSOL). “Em julgamento histórico, o STF reafirma o princípio constitucional da presunção de inocência até o último recurso. Um fim às prisões injustas e aos desmandos da milícia judiciária de Curitiba. #lulalivre”, escreveu.

Os deputados federais Airton Faleiro e Beto Faro, ambos do PT, também comemoraram. “Um grito entalado na garganta: Lula Livre!”, publicou Faleiro. “Vitória da Democracia”, escreveu Faro.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!