Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Saiba qual o próximo destino de Lula na Europa; ex-presidente passou por Alemanha, Bélgica e França

O ex-presidente já se reuniu com o presidente da França, Emmanuel Macron, e com o vice-chanceler da Alemanha, Olaf Scholz

O Liberal

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em peregrinação na Europa onde tem se reunido com líderes de esquerda, continua sua agenda no velho continente nesta quinta-feira (18). Após passar por Alemanha, Bélgica e França, ele tem um encontro com o presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, no Palácio da Moncloa, em Madri – este será o primeiro de uma série de compromissos na capital da Espanha. As informações são do Diário do Centro do Mundo.

Após a reunião com o chefe de Estado, Lula participará do seminário “Cooperação multilateral e recuperação regional pós-Covid-19”, promovida pelo Common Action Forum, na Casa América. O ex-primeiro-ministro espanhol José Luis Rodríguez Zapatero, com quem o ex-presidente já se encontrou no Parlamento Europeu no início da semana, também participa do evento.

Na agenda, está previsto ainda um encontro com a secretária-geral da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Rebeca Grynspan. Lula também terá encontros com os trabalhadores espanhóis, representados pela confederações sindicais Confederación Sindical de Comisiones Obreras e Unión General de Trabajadores.

Em sua viagem pela Europa, antes de chegar à Espanha, ele se reuniu com o presidente da França, Emmanuel Macron, e com o vice-chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, que deve substituir Angela Merkel como primeiro-ministro.

Palavras-chave

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA