Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Renúncia: candidata ao Governo do Pará anuncia que está fora da disputa ao Executivo

Decisão foi tomada atendendo determinação da executiva nacional do partido

Keila Ferreira

A professora Shirley Alves, do PROS, anunciou pelas redes sociais a renúncia à candidatura ao Governo do Pará. Segundo ela, a decisão foi tomada atendendo a determinação da Executiva Nacional do partido de não ter candidato majoritário.

O PROS enfrenta uma guerra judicial que já provocou trocas em seu comando. No dia 31 de junho, decisão da Justiça determinou que a presidência nacional da sigla retornasse para Eurípedes Jr., que estava afastado por outra decisão judicial. Em 4 de agosto, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) devolveu o comando da legenda ao perito aposentado da Polícia Civil Marcus Holanda, eleito em reunião do partido em julho de 2020.

Em 5 de agosto, porém, o TSE decidiu que Eurípedes voltaria ao cargo de presidente do Pros. Sob nova direção, o partido retirou a candidatura de Pablo Marçal à Presidência e declarou apoio do partido à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

VEJA MAIS

Bolsonaro na Globo: veja quando é a entrevista do Jair Bolsonaro ao Jornal Nacional
O candidato a Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, é um dos convidados para participar da sabatina, ao vivo, durante o telejornal da emissora

Lula na Globo: saiba que horas e como assistir a entrevista do candidato à presidência
O candidato a Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, é um dos convidados para participar da sabatina, ao vivo, durante o telejornal da emissora

Simone Tebet na Globo: veja quando é a entrevista da Simone Tebet ao Jornal Nacional
A candidata à Presidente do Brasil, Simone Tebet, é representante feminina entre os convidados para participar da sabatina, ao vivo, durante o telejornal da emissora

Ciro na Globo: veja quando é a entrevista do Ciro Gomes ao Jornal Nacional
O candidato a Presidente do Brasil, Ciro Gomes, é um dos convidados para participar da sabatina, ao vivo, durante o telejornal da emissora

Pará tem 11 candidatos ao Senado; saiba quem são
Na lista, tem ex-prefeito, ex-senadores e um deputado federal

Patrimônio de candidatos à Presidência varia de menos de R$ 200 a quase R$ 100 milhões; veja
TSE recebeu 12 pedidos de candidatura à Presidência. Prazo para registro termina nesta segunda (15/08)

No Pará, a executiva estadual também enfrentou alguns conflitos. Pelas redes sociais, Shiley Alves, que assumiu o comando do PROS em março deste ano, contou que chegou a ser destituída da presidência estadual, depois retornou ao cargo. A candidatura dela ao Governo também não tinha o apoio de Marcus Holanda, que presidia a executiva nacional antes da troca determinada pela justiça.

Ao anunciar sua renúncia à candidatura ao Governo do Estado, Shirley Alves informou que irá concorrer a um vaga na Câmara dos Deputados. “Entendo que temos um projeto coletivo e, portanto, decidimos após reunião com meu grupo de apoio, concorrer como deputada federal. Lamento muito que a política não reconheça o trabalho já desenvolvido por nós, mas enquanto líder, tenho a obrigação de preservar o bom andamento do pleito eleitoral”, disse.

O prazo para apresentação dos pedidos de registro de candidatura terminou no dia 15 de agosto. Procurado para esclarecer sobre a mudança envolvendo Shirley Alves, que agora decidiu concorrer à Câmara, a Secretaria Judiciária do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA) explicou que os partidos podem utilizar as vagas remanescentes que ainda não foram registradas.

“No Pará, as legendas podem lançar, no máximo, 18 candidatos a deputado federal e 42 a deputado estadual. Caso não tenham atingido esse teto, as siglas têm até 30 dias antes da eleição para solicitar o registro de candidatos em vagas remanescentes. O Pros tinha lançado 17 candidatos. Então, a 18ª vaga remanescente será usada pra lançar a Shirley”, explica o TRE.

Com a saída de Shirley, passa para oito o número de candidatos que disputam o cargo de governador. São eles: Adolfo Oliveira (PSOL), Cleber Rabelo (PSTU), Dr. Felipe (PRTB), Helder Barbalho (MDB), Major Marconi (Solidariedade), Paulo Roseira (AGIR), Sofia Couto (PMB) e Zequinha Marinho (PL). 

 

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA