Pará tem 17 pontos de interdição em rodovias federais

PRF liberou rodovias em Pacajá, Anapu e Paragominas nesta quarta-feira (2)

O Liberal

Pará tem, atualmente, 17 pontos onde há protestos contra o resultado das eleições do segundo turno. De acordo com o último balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgado às 10h45 desta quarta-feira (2), o número estava em 20, mas, desde então, o órgão já fez três publicações em suas redes sociais para informar sobre novos pontos liberados: km 412 e 490 da BR-230, nos municípios de Pacajá e Anapu, respectivamente, e o km 166 da BR-010, em Paragominas.

LEIA MAIS:

PRF desbloqueia BR-316 em Castanhal
Interdição ocorria no km 68 da BR-316

Alexandre de Moraes, do STF, determina à PRF e PM a liberação das rodovias ocupadas
Ele atende pedido da Confederação Nacional dos Transportes e do vice-procurador geral eleitoral.

Entre as manifestações monitoradas, 14 ocorrem com interdição total da via. São elas: km 266 da BR-308 (Augusto Corrêa); km 100 da BR-155 (Xinguara); quilômetros 777 e 855 da BR-158 (Santana do Araguaia); km 176 da BR-222 (Bom Jesus do Tocantins); quilômetros 0, 14 e 80 da BR-010 (Dom Eliseu e Ulianópolis, respectivamente); quilômetros 110, 159, 310, 410 e 575 da BR-163 (Cachoeira da Serra, Castelo dos Sonhos, Novo Progresso e Itaituba, respectivamente); e no km 318 da BR-230 (Novo Repartimento).

Ainda segundo a PRF, há interdição parcial em outros três pontos: km 774 da BR-163 (Rurópolis); e quilômetros 820 e 870 da BR-230, nos municípios de Uruará e Placas. A ação da PRF nesses locais visa o monitoramento, a proteção da vida, a negociação e garantia da mobilidade nas rodovias.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA