Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pacheco decide instalar CPI do MEC, mas após as eleições

Oposição promete recorrer ao Supremo pela instalação da comissão logo

O Liberal

Deve sair ainda nesta semana a decisão do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), de criar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ministério da Educação (MEC), a CPI do MEC. A decisão veio após reunião com líderes da Casa. A maioria conseguiu pressionar Pacheco e abrir o processo somente após as eleições, mas a oposição ameaça ir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para instalar a apuração sobre o gabinete paralelo de pastores que se instalou no MEC. As informações são da Agência Estado.

LEIA MAIS

Senadores apresentam requerimento para abertura da CPI do MEC; veja quem assinou o pedido
A criação de uma CPI ganhou força com a prisão do ex-ministro da pasta, Milton Ribeiro, na semana passada

Esquema no MEC: após ser preso no Pará, pastor Arilton Moura afirmou que ia 'destruir todo mundo'
Ele foi detido na mesma operação que prendeu o ex-ministro Milton Ribeiro na última quarta-feira (22)

Milton Ribeiro: Delegado diz que houve interferência na investigação; leia mensagem
Bruno Calandrini disse que veio ‘decisão superior’ para impedir transferência de ex-ministro para Brasília

O presidente do Senado se comprometeu a ler o requerimento de criação da CPI até o fim desta semana durante sessão do Senado. Após essa etapa, os senadores que assinaram o pedido de criação da comissão terão até a meia-noite do dia da leitura para retirar as assinaturas se assim quiserem. O autor do pedido de instalação da comissão, senador Randolfe Rodrigues, disse que vai acionar o Supremo se o presidente da Casa não ler o documento até esta quarta-feira (6).

Palavras-chave

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA