Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

'O inimigo dele passou a ser a vacina', diz Michel Temer sobre Bolsonaro

A pandemia foi um dos temas tratados pelo ex-presidente em entrevista exclusiva ao Grupo Liberal

Abílio Dantas

Se Michel Temer (MDB) estivesse exercendo o cargo de presidente da República quando a pandemia de coronavírus chegou ao Brasil, teria agido de modo contrário ao do presidente Jair Bolsonaro. Foi o que disse o ex-presidente em entrevista exclusiva ao Grupo Liberal, nesta sexta-feira (13).

VEJA MAIS

Em entrevista, Temer fala sobre conselhos que deu a Bolsonaro
Segundo o emedebista, o presidente do país já o procurou para pedir opiniões

'Ele deveria ler mais', diz Temer sobre críticas de Lula à reforma trabalhista
Michel afirma que o ex-presidente petista não tem feito contato com ele

“Eu teria assumido integralmente o cuidado ao combate à pandemia. Teria sido extremamente útil ao presidente Bolsonaro se ele tivesse feito desde logo isso: chamado os governadores, visitado os estados, comprado as vacinas”, afirmou.

Assista à entrevista completa:

“Ele (Bolsonaro) aplicou R$ 80 milhões para atender os mais vulneráveis, as micro e pequenas empresas, e o inimigo dele passou a ser a vacina. Isso é que confesso que eu não... de meu ângulo, eu teria assumido o combate à pandemia", destacou ainda Michel Temer.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA