Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

'Nós somos mesmo radicais', diz candidato ao governo do Pará sobre bandeiras defendidas pelo Psol

O político Adolfo Oliveira afirma que, em uma democracia, é preciso saber dialogar

O Liberal

Ao ser questionado sobre a polarização das eleições deste ano e o papel do Psol na corrida, o candidato Adolfo Oliveira, que concorre ao governo do Pará pelo partido e foi entrevistado pelo Grupo Liberal na tarde desta terça-feira (20), disse que a sigla é radical, mas que está aberta ao diálogo proporcionado pela democracia.

VEJA MAIS

Eleições 2022: Adolfo Oliveira é entrevistado hoje pelo Grupo Liberal
Candidato Cleber Rabelo também será entrevistado nesta terça, às 15h

Municípios precisam da ajuda do Estado para melhorar educação, diz Adolfo Oliveira
Candidato ao governo do Pará pelo Psol, o professor diz a educação é um de seus compromissos políticos

‘Quem vai ganhar é o povo’, diz Adolfo sobre possibilidade da esquerda na Presidência e governo
Candidato diz estar confiante na vitória de Lula (PT) e citou Belém como “a principal experiência de governo da esquerda” no Brasil

"Outros partidos defendem outras coisas e eles têm todo direito. Agora é a hora de levantar bandeiras, depois abaixar. Depois de eleito é o momento de pensar no povo. Existe uma política que precisa funcionar, mas quem define isso é o povo. Depois da votação, é hora dos eleitos terem responsabilidade com o projeto que defenderam e com quem votou neles", avalia.

Na opinião do candidato, quem vai ganhar a eleição para a Presidência da República é Luiz Inácio Lula da Silva, que concorre pelo PT. "Eu quero ganhar no Pará e trabalhar com ele. Mas se não ganhar, tudo bem, é a democracia. Só espero que não penalizem o povo do Pará. Temos que ter projetos, mas capacidade de dialogar, porque há algo maior que nós, que é o povo".

Candidato ao governo do Pará, Adolfo Oliveira quer combater crimes no agronegócio
Ele diz que qualquer prática criminosa no agronegócio será combatida em seu governo, caso seja eleito

Candidato ao Governo, Adolfo propõe aumentar taxa mineral para bancar políticas públicas no Estado
Eleições 2022: para o candidato, a mineração pode contribuir com recursos que podem ser usados nas áreas de assistência social e educação

Reveja a entrevista

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA