Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ministra critica atuações, inclusive da mídia, em caso de criança impedida de interromper gravidez

Cristiane Britto afirma que a preocupação, agora, deve ser com a saúde física e mental da criança

O Liberal

A ministra da Mulher, da Família, e dos Direitos Humanos (MMFDH), Cristiane Britto, criticou, durante entrevista em evento em Belém nesta quarta-feira (22), a abordagem do caso da criança de 11 anos impedida de interromper gravidez após estupro, em Santa Catarina. “Está tudo errado na forma da abordagem, principalmente de alguns segmentos da sociedade, da imprensa também, e uma reflexão eu trago aqui, ninguém está falando da violência que essa criança passou, do estupro. A gente precisa parar e pensar onde nós erramos, porque crianças com essa idade no Brasil todo estão sendo vítimas de estupro”, pontua.

Cristiane afirmou que o foco agora deve ser cuidar da saúde física e mental dessa criança. “Enquanto Ministério da Mulher Família e Direitos Humanos, a nossa ação agora é saber se o Conselho Tutelar local está precisando de suporte, a preocupação é com o que que está se passando por essa cabeça, precisamos cuidar da saúde mental, da saúde física dessa criança, dar todo o suporte para ela e para a sua família. Eu acho que o foco agora é cuidar dela, não expor essa criança, ela está sendo revitimizada cada vez que uma notícia dessa é veiculada e muitas vezes de forma irresponsável, dependendo da narrativa”, critica.

A ministra diz que o caso está sob sigilo de Justiça e que foi crime disseminar informações sobre a audiência. “É uma audiência que ocorre sob segredo de Justiça. Eu não tenho acesso aos autos, não conheço o processo, então não me sinto à vontade, seria leviano em fazer algum tipo de comentário sobre o caso juridicamente. Mas a mensagem que eu quero passar é o seguinte: vamos pensar onde nós erramos e vamos pensar em políticas públicas que eliminem todo tipo de violência contra as nossas crianças. Chega de estupro contra as nossas crianças no Brasil”, finalizou.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA