Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Justiça Eleitoral cassa mandatos de prefeito e vice de São Francisco do Pará

Ainda cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA)

Fabiana Batista e Patrícia Baía

A decisão do juiz eleitoral, Cristiano Magalhães, que cassou os mandatos do prefeito Marcos Cesar e da vice, Jéssica Mota, de São Francisco do Pará, no nordeste paraense, foi publicada na última terça-feira (31).

VEJA MAIS

Arthur do Val, o 'Mamãe Falei', é cassado por 73 votos a zero na Assembleia Legislativa de São Paulo
O último parlamentar que havia sido cassado pela Alesp foi o ex-deputado Hanna Garib, em 1999. No Twitter, o caso ganhou repercussão com a hashtag 'Tchau, querido'

Delegado Fonseca reassume a prefeitura de Oriximiná após ter mandato cassado; entenda
Na noite desta terça-feira (22), em Oriximiná, uma nova reviravolta mudou o cenário político na cidade.

'A porta que Deus abre, filho do capeta nenhum tira', dispara vereador de Belém cassado pelo TRE
Cota de gênero: Zeca do Barreiro diz que quem o criticou 'tem que ser homem para falar na cara dos vereadores' e que 'não vão entrar no tapetão'

Para a justiça, os gestores praticaram atos que feriram os princípios da lisura e isonomia da disputa eleitoral municipal de 2020, o que configurou abuso de poder econômico por meio de doações de materiais de construção; doações de cestas básicas às comunidades do município e distribuição de valores em espécie, visando obter um bom desempenho no pleito eleitoral.

De acordo com o prefeito Marcos César, a sentença da Justiça Eleitoral não possui efeito imediato por caber recurso. “A gente não entende, mas respeita a decisão, porém iremos protocolar o recurso ordinário no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e a sentença será suspensa de forma automática, ou seja, não seremos afastados de nossas funções. Após ser tramitado e julgado no colegiado de Belém, teremos a decisão final e temos certeza que será a nosso favor”, frisou.

Para o prefeito, a decisão do juiz foi baseada em depoimento de pessoas que estão ligadas ao grupo de oposição a prefeitura. “Eles alegam terem recebido dinheiro pra votar na gente, e é público e notório que não foram nossos eleitores e nem participaram da nossa campanha”, explicou.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA