Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Comemorações pelo Bicentenário da Independência e atos em apoio a Bolsonaro tomam as capitais

Presidente esteve em Brasília e Rio de Janeiro, mas grande ato foi feito também em São Paulo

O Liberal

O 7 de Setembro foi marcado por desfiles cívico-militares pelo Brasil e grandes atos em apoio ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo registraram as maiores concentrações de simpatizantes.

Bolsonaro discursa em Brasília

Na manhã desta quarta-feira (7), em Brasília, pelo Bicentenário da Independência do Brasil, houve atos abertos na Esplanada do Ministério com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, da primeira-dama Michele, do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e demais autoridades nacionais, entre elas, ministros do governo. Também participam dos eventos os presidentes de Cabo Verde, José Maria Neves e Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló; e o secretário-executivo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), Zacarias Albano da Costa. Os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD/MG); da Câmara, Arthur Lira (PL/AL); e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, foram convidados, mas não compareceram à cerimônia.

Multidão na Esplanada dos Ministérios (Presidência da República / Divulgação)

A programação começou no primeiro minuto do dia, com uma apresentação piromusical, com queima de fogos em verde e amarelo no Eixo Monumental, em Brasília.

Sete de Setembro mobiliza multidão em Brasília

O desfile na Esplanada dos Ministérios teve início um pouco depois das 9h.

VEJA MAIS

Veja a agenda dos candidatos à Presidência da República para o Dia da Independência
Alguns deles participarão de atos programados para o 7 de setembro

23ª Brigada de Infantaria de Selva abre o desfile de 7 de setembro em Marabá
Cerca de 35 instituições militares e civis participam do desfile cívico-militar em Marabá, no sudeste do Pará

Desfile de órgãos de segurança e Samu abrem as comemorações do dia 7 de setembro em Santarém
Na manhã desta quarta-feira o desfile é na Avenida Dr. Anisío

Veja a agenda dos candidatos à Presidência da República para o Dia da Independência
Alguns deles participarão de atos programados para o 7 de setembro

A programação inclui apresentações das Forças Armadas, das polícias Militar e Rodoviária Federal, do Corpo de Bombeiros, além da participação dos estudantes dos colégios militares e das escolas públicas do Distrito Federal, integrantes do Grupamento de Veteranos da 2ª Guerra Mundial, os chamados pracinhas, ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (FEB).

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, participa do desfile de 7 de Setembro (EDU ANDRADE/FATOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

O público também pôde ver tropas de fuzileiros navais, cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras, representantes de Tropas Especiais da Força Terrestre e cadetes da Academia da Força Aérea (AFA).

Ainda durante a programação, paraquedistas militares saltaram no céu de Brasília e entregaram a Bandeira Nacional ao presidente da República. A famosa Esquadrilha da Fumaça também fez uma apresentação ao público, enquanto o Exército Brasileiro aprsentou modelos de helicóptero e a Força Aérea Brasileira.

Ao lado da primeira-dama Michelle, o presidente Jair Bolsonaro falou para uma multidão que participava da manifestação durante comemoração do bicentenário da Independência. Em tom de campanha, ele fez críticas aos governos anteriores, mas sem citar nomes, citou o dia da eleição, 2 de outubro; pediu apoio dos presentes; falou em luta do "bem contra o mal" e fez comparações entre as primeiras-damas. Leia do discurso.

Rio de Janeiro

Apoiadores do governo federal se concentraram na orla da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, na tarde desta terça-feira, para receber o presidente Jair Bolsonaro.

O presidente Jair Bolsonaro chegou de moto a Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, acompanhado por uma escolta de ao menos cinco veículos. Durante o discurso, Bolsonaro disse: “Esperem a eleição para ver se todos não vão jogar nas quatro linhas da Constituição”, disse o mandatário. As informações são da Jovem Pan.

“O nosso governo respeita a carta de democracia, que é a Constituição. O outro lado que assina cartinha não respeita a Constituição. A imprensa, por mais que possa errar, defenderei o direito de imprensa livre. Tenho orgulho do nosso mandato fazer ressurgir o patriotismo no Brasil. Hoje quando ando pelo Brasil sempre vejo uma bandeira. Somos um grande país, temos tudo para realmente decolar. Estamos trabalhando, vocês sabem o que está acontecendo. O nosso governo não permite qualquer controle das mídias sociais, elas vieram para libertar a população. Esperem a reeleição para ver se todos não vão jogar nas quatro linhas da Constituição", afirmou.

Uma multidão de manifestantes e apoiadores já aguardavam, desde mais cedo, o presidente da República. Muitos dos participantes carregavam placas e cartazes com frases como: “Deus, pátria, família e liberdade” e “Women for Bolsonaro”.

7 de Setembro | Ato no Rio de Janeiro

"Vocês sabem como é difícil como presidente estar defendendo esse bem maior, que é a nossa liberdade. Ela não tem preço. Se você perder um bem, pode recuperar, se tiver liberdade (...) Nesse momento de decisão e vocês sabem que somos escravos das nossas decisões devem ver a vida pregressa. Tenho certeza que vocês sabem o que devemos fazer para que o Brasil continue no caminho que estava. “, disse o mandatário.

O presidente desembarcou por volta das 14h no Aeroporto Santos Dumont e se dirigiu para a concentração da motociata. Segundo organizadores do ato, cerca de 1 milhão de pessoas estão espalhadas pela orla para o ato pró-governo. Além de Bolsonaro, atual governador Cláudio Castro, deputado federal Daniel Silveira e outros políticos também compõem palanque carioca.

São Paulo

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro foram à avenida Paulista em grande número em ato em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL). Na avenida, exibiram uma enorme bandeira nacional, no dia em que se celebra o os 200 anos da Independência, nesta quarta-feira, 7 de setembro.

Em clima de Copa do Mundo, com camisetas da seleção de futebol e muitas bandeiras do Brasil, diversos grupos de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro ocuparam a Avenida Paulista, em São Paulo, em quase sua totalidade, do seu final, perto da Rua da Consolação, até o número 900, onde está o prédio da TV Gazeta. Nesse percurso, estavam sete caminhões de som, com apoiadores utilizando os microfones para gritar palavras de simpatia a Bolsonaro e de críticas a Luiz Inácio Lula da Silva, o candidato do PT ao Palácio do Planalto.

São Paulo tem ruas tomadas por atos do dia 7 de Setembro

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA