Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Arthur do Val renuncia ao mandato de deputado, após processo de cassação

Apesar da renúncia ao mandato, o processo na Alesp por quebra de decoro parlamentar, não será paralisado

Luciana Carvalho

O deputado Arthur do Val renunciou, nesta quarta-feira (20), ao seu mandato como deputado estadual em São Paulo. O parlamentar era alvo de um processo de cassação e poderia perder o cargo após a análise dos demais parlamentares da casa legislativa. As informações são do portal CNN Brasil.

VEJA MAIS

Conselho de Ética da Alesp aprova pedido de cassação do deputado Arthur do Val, o 'Mamãe Falei'
Parlamentar teve áudios vazados em que dizia que as ucranianas eram ‘fáceis por serem pobres’

'Foi machista': deputado Arthur do Val se desculpa após fala sexista contra refugiadas da Ucrânia
O deputado do Podemos-SP disse que as ucranianas são "fáceis, porque são pobres"

Arthur é julgado por quebra de decoro parlamentar após a divulgação de áudios sexistas feitos através de envio de mensagens de voz, sobre ucranianas que tentavam deixar o país para fugir da invasão russa. Os áudios foram gravados quando o político visitou a Ucrânia no início de março.

Apesar da renúncia ao mandato, no entanto, o processo na Alesp não será paralisado. No último dia 12, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Alesp decidiu, por unanimidade, aprovar a cassação do mandato de Arthur. Agora, os deputados estaduais irão decidir sobre os direitos políticos de Arthur, que pode ficar inelegível por oito anos.

Através de nota, o político disse que decidiu renunciar “em respeito aos 500 mil paulistas que votaram em mim, para que não vejam seus votos sendo subjugados pela Assembleia”.

Arthur ainda afirmou que os demais parlamentares “querem na verdade é me tirar das próximas eleições”. Após o vazamento dos áudios, ele retirou sua pré-candidatura ao governo de São Paulo.

O caso segue para a Mesa Diretora da Casa, que deverá validar o processo para que ele siga tramitando e, em seguida, a punição que será aplica ao político deve ser votada pelo plenário da Assembleia, que tem a palavra final sobre a decisão.

(Luciana Carvalho, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política.)

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA