Ao assumir Ministério, Tebet lembra divergências com PT e diz que intenção é 'somar'

A nova ministra relembrou de "divergências econômicas" com integrantes da equipe, como o ministro da Fazenda, Fernando Haddad

O Liberal

Após assumir o Ministério do Planejamento nesta quinta-feira (6), em cerimônia de transmissão do cargo no Palácio do Planalto, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) adiantou que "somará" na gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), apesar de divergências econômicas. Ela agradeceu ao petista pela nomeação e disse que estava assumindo um dos Ministérios "mais importantes" do governo. As informações são do G1.

VEJA MAIS:

image Simone Tebet é confirmada como ministra do Planejamento e Orçamento de Lula
Devem ficar também sob a jurisdição da pasta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea)

image Simone Tebet assume o Ministério do Planejamento nesta quinta
Evento deve contar com presença de diversos ministros, entre eles o da Fazenda, Fernando Haddad

"Gratidão a Deus, ao presidente Lula pela confiança absoluta de entregar a mim uma das pastas mais importantes, relevantes do governo, do seu governo, do nosso governo, governo do PT e da frente ampla democrática. Ministério do Planejamento trata do futuro, mas também do presente", disse.

Tebet contou como recebeu o convite: antes do Natal, chegou um envelope de Lula, mas que o presidente disse a ela para não abri-lo naquele momento. Ela afirmou que, passado o Natal, abriu o envelope e viu o convite para assumir o Ministério do Planejamento.

Embora o presidente não tenha participado do evento, a senadora relembrou de "divergências econômicas" com os demais integrantes da equipe, como o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, o que teria dito ao petista. "Lula me ignorou, como se dissesse: 'é isso que eu quero. Sou um presidente democrata. Quero diferentes para somar, pois assim que se constrói uma sociedade democrática'", declarou Simone.

VEJA MAIS:

image Simone Tebet começa a montar equipe para o Ministério do Planejamento nesta segunda-feira (02)
A ministra do Planejamento também informou que questões econômicas só serão reveladas após a primeira reunião oficial com Fernando Haddad, ministro da Fazenda

image Presidente do TCU elogia indicação de Tebet para assumir Planejamento
‘Ela poderá contar com o TCU’, afirmou Bruno Dantas nas redes sociais

Segundo a ministra, a Secretaria de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas fará parte da pasta que chefia. A ideia é trabalhar em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU) avaliando o custo-benefício das políticas públicas para evitar desperdício de dinheiro. O Ministério foi recriado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na gestão anterior, de Jair Bolsonaro (PL), a pasta fazia parte do Ministério da Economia, que foi desmembrado.

A solenidade contou com a presença do vice-presidente da República, Geraldo Alckmin; ministro da Fazenda, Fernando Haddad; ministra da Gestão, Esther Dweck; ministro da Casa Civil, Rui Costa; ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco; ex-presidente José Sarney; além de deputados e senadores.

Política
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA