Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Três presos de alta periculosidade são transferidos para unidades federais

De acordo com a Seap, os três homens têm voz de comando em organizações criminosas

Redação Integrada

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que os três homens transferidos do Pará para unidades penitenciárias federais são de altíssima periculosidade, integrantes de organizações criminosas com funções de liderança. A partir de agora eles ficarão custodiados em regime disciplinar diferenciado, em cela individual, restritos a visitas e saídas. A transferência aconteceu nesta terça-feira (17). 

Ainda segundo a Seap, os presos ficarão sob disciplina durante 360 dias, com possível prorrogação desse período. A operação de retirada dos homens nesta terça-feira aconteceu sob a gestão da Diretoria de Administração Penitenciária (DAP) e do Comando de Operações Penitenciárias (COPE), com apoio do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp).

Coordenador da DAP, João Barbosa afirmou que Seap toma medidas para manter a disciplina e segurança no sistema penal estadual. “Desde o início desta nova gestão, o Pará se tornou o Estado com maior número de internos transferidos para presídios federais. A DAP está seguindo rigorosamente as medidas contra toda tentativa possível contra ordem e disciplina do nosso sistema penal".

As transferências para presídios federais são realizados de forma rigorosa para manutenção da ordem e garantia da segurança pública intra e extramuros. O tenente-coronel da PM Armando Bittencourt, gerente de asa fixa do Graesp, falou sobre a cooperação com a Seap.

“Estamos em vigência com o termo de acordo operacional em que a Secretaria de Segurança Pública (Segup) disponibiliza os meios aéreos existentes através do Graesp, sejam helicóptero ou aviões. Diante das demandas da Seap, a gente faz essa cooperação no fornecimento de meios aéreos para execução e satisfação das demandas da Secretaria'', disse o tenente-coronel. 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA