Trapiche de restaurante desaba na ilha do Combu

Feridos foram trazidos de lancha para porto da praça Princesa Isabel, na Condor

Redação integrada de O Liberal

O desabamento no trapiche de um restaurante, na ilha do Combu, distante poucos minutos de Belém, vitimou 15 pessoas e deixou cinco feridas na manhã deste domingo (12). As vítimas foram trazidas para a praça Princesa Isabel (de onde embarcam e desembarcam diariamente passageiros em direção à ilha), no bairro da Condor, para receber atendimento médico em Belém.

Os feridos foram socorridos por equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMP) com apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com ferimentos leves. Duas pessoas em estado mais grave foram levadas para hospitais de Belém. 

Quinze desabaram nas águas do Cmbu após piso ceder (Elivaldo Pamplona / O Liberal)

Polícia Civil fechou estabelecimento 


A Polícia Civil fechou o restaurante Combu Grill após o acidente desta manhã, e confirmou que o ocorrido, que resultou em 15 pessoas feridas, se deu após o desabamento de parte do piso de madeira. A polícia também informou que iniciou uma vistoria em todos os restaurantes da região das ilhas e Combu após o acidente. Veja:

Pela manhã, quando os Bombeiros confirmaram a ocorrência, a corporação disse que cinco entre as pessoas feridas precisaram de atendimentos, incluindo três que tiveram que ser atendidas pelo Samu e levadas para hopitais de Belém. Os próprios donos do restaurante fizeram os primeiros socorros, acionando o Samu e levando os feridos para o porto da praça Princesa Isabel, de onde foram levados em ambulâncias, disse a Polícia Civil.

A Polícia Civil informou ainda que vem atuando na região com uma delegacia móvel, onde estão reunidos policiais militares e civis em ações itinerantes.

"Algumas das vítimas já foram ouvidas, além do prorietário. Determinamos imediatamente o fechamento do restaurante por falta de documentação e estamos esclarecendo os detalhes do ocorrido. O que já sabemos é que não havia superlotação, embora a estrutura tivesse cedido nesse ponto do restaurante", disse o diretor do Grupamento Fluvial da Polícia Civil.

Prefeitura diz que Defesa Civil vistoriará local


​Procurada pela reportagem, a Prefeitura Municipal de Belém informou que a Defesa Civil do município não foi acionada frente ao ocorrido, mas adiantou que já agendou uma vistoria técnica no local para a manhã desta segunda-feira (13).

A Prefeitura de Belém confirmou que duas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel (SAMU) resgataram três pessoas com suspeita de fraturas, vítimas do acidente na ilha do Combu durante a manhã deste domingo. "Essas pessoas foram resgatadas na praça Princesa Isabel e encaminhadas para o Pronto Socorro do Guamá e para um hospital particular", disse a prefeitura.

Bombeiros: área que cedeu tem 12 metros quadrados


​Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará informou também esta tarde que foi acionado, por volta das 10h, deste domingo (12), para atender a ocorrência de resgate na Ilha do Combu. "O piso de madeira de um restaurante local veio a ceder, tendo aproximadamente 12 metros quadrados. Segundo o proprietário, haviam cinco pessoas na área. Uma guarnição de Bombeiros Militares do Grupamento Marítimo Fluvial (GMAF) e a Marinha do Brasi, estiveram no local para averiguar o ocorrido", disse a corporação.

Ainda segundo relatam os Bombeiros, antes dos militares chegarem à ilha, três vítimas foram levadas por meios próprios até a praça Princesa Isabel, após sofrerem algumas lesões, sendo uma com suspeita de fratura em um dos membros inferiores e as outras duas somente ferimentos leves. "O CBMPA acionou o SAMU para realizar o atendimento e encaminhá-las até a uma unidade médica".

Procura foi grande mesmo após desabamento


Mesmo após circular a notícia do acidente no Combu, uma grande fila ainda se formava, durante toda a manhã e início da tarde deste domingo, no porto da praça Princesa Isabel. O incidente não deteu a procura para as travessias rumo à região. Veja:

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA