Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Suspeito de tráfico de drogas é preso com 6 kg de oxi em Cametá

A droga, que estava distribuída em 12 pacotes, foi localizada na casa do homem

O Liberal

Um suspeito por tráfico de drogas, que não teve identidade divulgada, foi preso no último sábado (6) na cidade de Cametá, região do Baixo Tocantins. Com ele, policiais civis da Diretoria de Polícia do Interior (DPI) e militares do 32º Batalhão apreenderam 12 pacotes, que, somados, totalizaram 6 quilos de substância entorpecente semelhante ao oxi.

VEJA MAIS

Lancha afunda no trapiche de Cametá; não há registro de feridos
O caso supostamente aconteceu na manhã desta sexta-feira (5). Não há registro de feridos

Moradores denunciam lixão a céu aberto em Cametá
Imagens compartilhadas pelos moradores mostram a situação degradante do local

Sargento da PM é golpeado na cabeça com facão após tentar apartar briga no Marajó
O policial é lotado na 32ª Companhia Independente da Polícia Militar (32ª CIPM), em Cametá, município nordeste do Pará

Segundo os policiais, a droga seria distribuída na região. Ainda de acordo com informações levantadas pelas equipes de plantão, o suspeito faria a entrega do material entorpecente para um receptador.

“Recebemos a informação que, possivelmente, a droga chegaria de barco. Levantamos a informação junto com a equipe de inteligência da Polícia Civil e montamos campana próximo à casa do suspeito. Quando vimos ele sair de moto com uma sacola fizemos a abordagem. O próprio suspeito nos levou à casa dele, onde estavam os 12 pacotes”, relatou o tenente Gaia, do 32º Batalhão de Polícia Militar de Cametá.

O homem preso e a droga apreendida foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Cametá, onde foram adotados os procedimentos cabíveis ao flagrante.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA