Suspeito de participação em assassinato de sargento é morto pela PM em Mosqueiro

Celular do homem teria conversas onde planejava o ataque ao policial

Um dos homens suspeitos de participação no assassinato do sargento da Polícia Militar, Max Pedro da Silva Ferreira, 48 anos, foi morto algumas horas depois, já na madrugada desta sexta-feira (11), ao reagir a um abordagem da PM no distrito de Mosqueiro, em Belém. Identificado como Lucas Lima, ou Bebê, o homem foi socorrido, mas morreu no hospital.

Segundo informações da Polícia Civil, após o conhecimento do baleamento e morto do sargento, por volta de 18h, uma equipe da PM se deslocou imediatamente para Ilha de Mosqueiro. Ao chegar no local, foram coletadas informações dos possíveis autores da ação criminosa e, assim, os policiais o paradeiro de um dos suspeitos de participação.

A informação repassada foi que o suspeito estava em um casa branca no final da Orla da Baía do Sol. Chegando ao local, os policiais militares fizeram o cerco e deram a ordem para o suspeito sair, com as mãos para cima. Nesse momento, o homem teria sacado uma arma de fogo. Os policiais reagiram, atirando algumas vezes no suspeito. Ele foi levado pelos próprios policiais até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Carananduba, onde morreu por causa dos ferimentos.

Ainda segundo a Polícia Civil, no celular do suspeito foram encontradas conversas de WhatsApp onde ele planejava o ataque ao policial, além de outras ações criminosas. Testemunhas também teriam rconhecido Lucas como um dos assasssinos do sargento. Com o homem, a polícia apreendeu ainda uma pistola calibre 40, com dois cartuchos intactos.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!