Segundo Segup, 54 agentes de segurança pública foram mortos no Pará em 2018

A última vítima da violência foi o cabo Ortega, morto a tiros no Parque Verde na manhã do dia 31 de dezembro

Caio Oliveira, Redação integrada

Segundo o levantamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), 54 agentes da segurança pública de maneira violenta no Estado do Pará no ano de 2018.

De janeiro a 31 de dezembro de 2018, foram 44 policiais militares vítimas de crimes com características de latrocínio ou execução no Pará, além da morte de três investigadores de Polícia Civil, três agentes penitenciários, três guardas municipais, e um soldado da Marinha do Brasil.

Ainda de acordo com a Segup, dos 44 homicídios de policiais militares, 26 estão com os acusados de autoria presos, mortos ou já identificados, com mandado de prisão decretado. Dezoito ainda estão em apuração, ou seja, não foram esclarecidos pelas investigações.

O último policial morto no ano passado foi o cabo da Polícia Militar, Davi Ortega Monteiro, 31 anos, assassinado com pelo menos nove tiros no final da manhã do último dia 31, em frente à casa de sua sogra, na Rua Dom Manuel, bairro Parque Verde, em Belém.  

A Polícia Civil informou na manhã desta quarta-feira (2), que a Delegacia de Homicídios de Agentes Públicos já conseguiu identificar um dos três suspeitos do assassinato, mas que mais detalhes não seriam divulgados para não atrapalhar as investigações.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA