Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pará se torna o estado com maior número de detentos transferidos para presídios federais

Operação Extract transferiu 30 presos que lideravam organizações criminosas em Americano esta sexta

Caio Oliveira

Com a transferência de 30 presos do complexo penitenciário de Americano (Santa Izabel), para outros estados, em megaoperação realizada com vários agentes de segurança pública nesta sexta-feira (21), o Pará tornou-se o estado com o maior número de apenados transferidos para presídios federais - totalizando 54 detentos nessa situação especial. 

LEIA MAIS:
- Susipe divulga lista dos líderes de facções transferidos para presídios federais

Plano de facções criminosas era repetir no Pará ataques similares aos ocorridos no Ceará, diz Susipe
- Pará transfere 30 presos ligados a facções criminosas para presídios federais

O sol ainda não havia nascido quando agentes da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) deram início nesta sexta-feira (21) à Operação Extract - que tratou da transferência daqueles internos considerados como líderes de facções criminosas para o sistema de segurança penitenciária federal. A operação é uma ação ostensiva e se deu após a descoberta de um plano de organizações criminosas em atacar civis, policiais militares e espaços públicos, semelhantes ao que já aconteceram em outros estados, como o Ceará. 
 

COLETIVA

Enquanto os presos ainda estavam na estrada sendo realocados, o governador Helder Barbalho concedeu uma entrevista coletiva no Palácio do Governo, bairro do Marco, para falar sobre a operação. Ouça a breve conversa do governador com a imprensa:



"O serviço de inteligência da Susipe, junto com demais órgãos de inteligência do governo, identificaram a iminência de fuga no Complexo de Americano, e a mobilização de uma grande rebelião, com repercussões externas. Com essas informações, montamos uma estratégia para que pudéssemos evitar esse episódio. Solicitamos ao Ministério da Justiça e ao poder Judiciário Federal e Estadual, que viabilizasse essas transferências e assim, deslocasse as principais lideranças criminosas", disse Helder Barbalho. 

FACÇÕES

De acordo com o secretário Extraordinário para Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos, que também estava na coletiva, após a descoberta do plano uma série de ações de movimentação foi tomada, dentro e fora do presídio culminando com as transferências dos líderes criminosos.

"Cremos que nosso trabalho até agora teve êxito porque os ataques previstos para ocorrerem no dia de ontem (20) não ocorreram e hoje estamos transferindo 30 dos principais líderes nessa ação planejada, mais líderes envolvidos em crimes de todas as relevâncias no estado. Desses, 11 são envolvidos com execução de PMs, de concorrentes traficantes ou assaltantes de banco. Todos aqui tem um alto índice de periculosidade. São pessoas que acreditamos que ao transferir para o presídio federal repercutirá para a diminuição dos crimes violentos que ocorrem no estado do Pará nos últimos tempos", afirma.
 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA