logo jornal amazonia

Operação prende três suspeitos por envolvimento na morte de motorista de app em Bragança

Os três suspeitos seguem detidos, sendo um por posse ilegal de arma de fogo e os outros dois por tráfico de drogas

O Liberal

Na tarde deste sábado, 14, a Polícia Civil de Bragança, com o apoio da Superintendência de Capanema, deflagrou a Operação Edom, resultando na prisão de três suspeitos de envolvimento na morte de Alisson Barros do Nascimento, de 37 anos, morto a tiros na madrugada da última quarta-feira, 11, em Bragança, município no litoral nordeste do Pará. Joabe Melo da SIlva, Márcio da Silva Aviz e Naely Barbosa de Oliveira seguem presos enquanto as investigações continuam. Com eles, a Polícia apreendeu armas e drogas.

Segundo a Polícia Civil de Bragança, a operação foi deflagrada com intuito prender temporariamente Joabe que, de acordo com as investigações, foi apontado como envolvido na morte do motorista de aplicativo de transporte de passageiros. No momento que o mandado foi cumprido, os policiais encontraram uma arma de calibre 38 e uma motocicleta modelo Honda Bros na casa do suspeito. A Polícia apura se essa foi a moto usada na noite do crime que tirou a vida de Alisson.

Quando preso, Joabe teria negado sua participação no crime, mas apontou o local onde a polícia poderia encontrar os responsáveis. Seguindo ao outro endereço, os policiais encontraram Márcio e Naely em outra casa, onde também foram localizadas 54 petecas de óxi.

Os três suspeitos seguem detidos, sendo que Joabe foi autuado por posse ilegal de arma de fogo e os outros dois por tráfico de drogas. A Polícia informou ainda que o caso segue sob investigação.

O crime

Conforme relatado pelo 33º Batalhão de Polícia Militar (BPM),a instituição foi informada por populares que na rodovia PA-458, em frente ao prédio da Secretaria de Infraestrutura do município, havia ocorrido um homicídio. Ainda de acordo com algumas testemunhas que falaram com a PM, duas pessoas, sendo um homem e uma mulher, foram vistas no local e seriam as responsáveis pelo assassinato. Eles estavam dentro do carro com Alisson e, após efetuarem alguns disparos, saíram correndo em direção a avenida Almir Gabriel, apanhando uma motocicleta que estava próximo da escola Zacarias Corrêa, veículo que foi usado na fuga dos criminosos.

Segundo a família do homem que foi morto, Allison foi motorista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) por muitos anos, mas atualmente estava trabalhando como  motorista de aplicativo de transporte de passageiros, fazendo algumas corridas entre cidades de interior. Na noite que foi morto, ele estava em uma lanchonete em Bragança com a mulher e o filho, quando ligaram solicitando uma corrida. Ele foi, mas não voltou com vida.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA