Mototaxista é morto a tiros em residencial em Icoaraci

O homem foi morto com tiros na cabeça

Redação Integrada

Everton Bruno Corrêa de Oliveira, de 25 anos, estava no ponto onde trabalhava como mototaxista quando foi morto a tiros na tarde desta sexta-feira (06). O rapaz foi surpreendido por dois outros motociclistas, que chagaram no local, na Estrada da Maracacuera, e disparam contra ele, fugindo logo em seguida. Até o momento, a suspeita é que o homem tenho morrido em um caso de vingança.

O homem foi morto por volta das 16h20, em frente ao residencial Quinta dos Paricás. Everton estava no ponto de mototáxis, uma pequena estrutura de madeira às margens da via de asfalto, esperando pela próxima corrida do dia. Os assassinos chegaram vindos da direção da avenida Augusto Montenegro, em alta velocidade em uma moto. O passageiro da motocicleta desceu e, sem dar qualquer chance de defesa a Everton, disparou contra a cabeça do mototaxista. Testemunhas contam terem ouvido cinco disparos, que mataram o rapaz na hora. Depois de concluir o atentado, o atirador voltou para a moto e fugiu com o comparsa pelo mesmo caminho por onde tinham vindo.

Segundo o delegado Carlos Ivan Pinheiro, da Delegacia de Homicídios de Icoaraci, a vítima não tinha passagens pelo sistema de penitenciário, e nunca respondeu penalmente por crime algum. Familiares enlutados não se conformavam com o assassinato do rapaz, e ficaram no local acompanhando o trabalho das autoridades.  O corpo ficou ali, jogado na terra ao lado da pista, e foi coberto por um lençol.

Viaturas do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM), que chegaram logo após o assassinato fizeram buscas pela região da Maracacuera, mas não localizaram os assassinos. Segundo parentes, Everton teria intervido em um assalto no dia anterior, e eles acreditavam que a morte dele possa ter ligação com esse caso, com os bandidos tendo retornado para assassiná-lo como vingança. A Polícia Civil considera essa versão, mas tudo ainda está sob investigação e, até o momento, nenhum suspeito foi identificado.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA