Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mais de uma tonelada de drogas são incineradas

As substâncias estavam acondicionadas na sede da Denarc há cerca de três anos

Tainá Cavalcante

A Polícia Civil do Pará cumpriu, nesta sexta-feira (26), por meio da Diretoria de Polícia Especializada (DPE), determinação judicial referente à incineração de mais de uma tonelada de drogas, entre maconha, cocaína, óxi e êxtase. A quantidade estava acondicionada na sede da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) há cerca de três anos.

"Temos aproximadamente uma tonelada de maconha, 50 quilos de cocaína e óxi e 3500 comprimidos de êxtase", informou o delegado Vitor Fontes, da Denarc, acrescentando que "a operação iniciou ao clarear do dia. No decorrer dessa semana nós conseguimos dar cumprimento a 15 mandados de prisão, todos por tráfico de drogas e agora a gente está dando prosseguimento na operação com a incineração dessa droga".

Mais de uma tonelada de drogas foram incineradas (Ivan Duarte / O Liberal)

O procedimento de incineração, que está previsto na "Lei Antidrogas", contou com o apoio de duas equipes da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e uma da Denarc. Representantes do Ministério Público e Vigilância Sanitária também estiveram presentes.

"Tratando-se de uma substância nociva à saúde, que não pode ser utilizada de uma outra forma, a lei prevê a incineração dos entorpecentes apreendidos e esse procedimento é todo documentado, tem suas formalidades, é feito auto de incineração e sempre com a presença do representante do Ministério Púbico e Vigilância Sanitária", reforçou o delegado, ao lembrar que nos últimos meses grandes apreensão estão sendo realizadas pelas polícias Civil e Militar. "De um modo geral, a segurança pública prioriza o combate ao tráfico de drogas e a incineração é só a última etapa do processo de apreensão e destinação dos entorpecentes que são apreendidos".

Representante do Ministério Público, Luis Márcio lembrou que "quanto menos drogas a gente encontrar nas ruas, menor será a incidência de outros crimes". Já Rosemiro Farias, do Departamento de Drogas e Medicamentos (DCDM) da Vigilância Sanitária disse que a incineração é essencial "para a gente tirar de circulação produtos ilícitos que prejudicam a saúde pública perante o estado".

 

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA