Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jovem mata amigo a facadas e dorme ao lado do cadáver; suspeito alega crime de honra

O suspeito afirmou que matou o idoso - de 60 anos - após a vítima ter tentado manter relações sexuais com ele. No entanto, as apurações não comprovaram essa possibilidade

Rayanne Bulhões

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, nesta segunda-feira (25), um jovem suspeito de ter matado um idoso, de 60 anos, com 59 facadas e golpes de enxada na cabeça, dentro do próprio sítio. Samuel Barbosa Ferraz, de 20 anos, estava recebendo apoio do amigo após ser expulso da casa de familiares. De acordo com o depoimento, Samuel chegou a dormir ao lado do cadáver e foi trabalhar no dia seguinte.

Dois dias após o crime – que aconteceu no dia 16 de junho -  vizinhos deram por falta da vítima, identificada como sendo Francisco Vitoriano do Nascimento. Em depoimento, o suspeito disse que colocou um pano no rosto da vítima para que "ela não ficasse olhando" em sua direção.

VEJA MAIS

Corpo de venezuelano é encontrado às margens do Rio Tapajós, em Itaituba
Ele desapareceu na tarde de domingo (24) e foi encontrado nesta segunda-feira (25)

Dupla mata homem a tiros e deixa outro gravemente ferido em Marabá
A suspeita é de o caso tenha sido motivado por um acerto de contas. A PC segue investigando o caso na tentativa de prender os suspeitos

Vigilante morre em acidente com carreta na avenida Augusto Montenegro
Vítima estava na garupa de moto e iria passar o domingo na casa de irmão em Outeiro

O autor já tinha passagens na polícia pelos crimes de ameaça, resistência, desacato e desobediência, além de outros atos infracionais ainda na adolescência. Se condenado, Samuel pode cumprir uma pena de 12 a 30 anos de reclusão.

Na delegacia, o suspeito afirmou que matou Francisco após a vítima ter tentado manter relações sexuais com ele. No entanto, as apurações não comprovaram essa possibilidade. O autor irá aguardar o julgamento preso, no Centro de Detenção Provisória (CDP), no complexo penitenciário da Papuda.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA