Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jovem de 23 anos é executado em Parauapebas; motivação seria guerra entre facções criminosas

Wanderson Cunha da Silva, conhecido como 'Coringa', estava em casa quando foi surpreendido pelos algozes, que chegaram no local em um veículo desconhecido

O Liberal

O jovem Wanderson Cunha da Silva, de 23 anos, conhecido como "Coringa", foi assassinado a tiros na tarde do último sábado (21), no bairro Nova Carajás, em Parauapebas, sudeste do Pará. De acordo com informações da polícia, a residência da vítima foi invadida por três homens, que o alvejaram com vários disparos de arma de fogo. A Polícia Civil acredita que a execução possa ter relação com uma guerra entre facções criminosas. Com informação do portal Papo Carajás.

Testemunhas relataram aos policiais que ele estava na casa, localizada no lote 36 do bairro Nova Carajás, quando os algozes chegaram no local em um veículo desconhecido. Wanderson havia acabado de chegar na residência e estava com a filha no colo quando um dos suspeitos sacou uma arma de fogo e disparou no rosto do rapaz.

Ele caiu com a criança nos braços e a esposa pediu para retirar a menina do local. Em seguida, o outro suspeito se aproximou e efetuou mais disparos em direção à vítima. A Polícia Civil foi acionada e iniciou as investigações. Ficou constatado que Wanderson foi executado, e o provável motivo seria uma guerra entre facções.

Uma equipe da Polícia Científica do Pará (PCP) foi até o local e fez a perícia criminal, em seguida o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). Os três suspeitos tomaram rumo desconhecido. Qualquer informação que possa ajudar a identificá-los pode ser repassada às autoridades via Disque-Denúncia (181) ou pelo Centro Integrado de Operações - Ciop (190). A ligação é gratuita e o sigilo é garantido.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA