Homem é preso com quase 100 petecas de pasta base de cocaína, no bairro do Mangueirão

Identificado apenas pela alcunha de "Lágrima", o homem já possuía antecedentes criminais por porte ilegal de arma de fogo

João Paulo Jussara

Um homem identificado apenas pela alcunha de "Lágrima" foi preso em flagrante por tráfico de drogas nesta terça-feira (24), em uma casa no bairro do Mangueirão, em Belém. Com ele, foram encontradas quase 100 petecas de pasta base de cocaína, além de materiais para embalagem e venda da droga.

De acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil, a denúncia foi recebida pela 5ª Seccional Urbana de Polícia Civil, no bairro da Marambaia. O informante disse que dentro de uma residência, no bairro do Mangueirão, estaria acontecendo a comercialização de drogas por parte de um homem conhecido pela região pelo apelido de "Lágrima".

O denunciante também informou que o suposto traficante teria acabado de receber uma grande quantidade de drogas para comercialização. De posse das informações, uma equipe policial foi até o local indicado, onde pôde confirmar a veracidade das informações. O homem denunciado foi abordado e revistado, e informou um nome falso aos policiais.

Os policiais fizeram a revista na casa, e encontraram uma mochila com dois sacos plásticos, contendo 99 petecas de pasta base de cocaína. Após a revista, o homem foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. O nome verdadeiro dele foi encontrado, mas não divulgado pela Polícia Civil, que verificou que o suspeito já possuía dois antecedentes criminais, ambos por porte ilegal de arma de fogo, no município de Curionópolis, no sudeste do Pará.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA