Homem é executado com quase 20 tiros na Cremação, em Belém

Adriano Ferreira da Cunha, 45, foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta que efetuaram pelo menos 18 disparos de arma de fogo contra ele

João Paulo Jussara

O vigilante Adriano Ferreira da Cunha, de 45 anos, foi morto a tiros na manhã desta sexta-feira (27), no bairro da Cremação, em Belém. Segundo informações da Polícia Militar, o crime tem características de execução. Os suspeitos fugiram do local após a ação criminosa.

A aspirante a oficial da PM Edienne Rodrigues informou que a vítima havia acabado de sair de um posto de gasolina, e ao entrar na travessa 14 de março, entre as ruas Pariquis e Caripunas, foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta que efetuaram vários disparos em direção ao seu carro. O crime ocorreu por volta das 7h e chocou os moradores do perímetro.

O corpo de bombeiros chegou a ser acionado para fazer o resgate da vítima, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Testemunhas afirmam que os criminosos ainda chegaram a retirar Adriano do carro para efetuar mais disparos contra ele, mas essa informação só poderá ser confirmada após o laudo pericial. O corpo da vítima estava fora do veículo, estirado no asfalto.

Ainda de acordo com a aspirante, pelo menos 18 tiros foram efetuados pelos bandidos. Algumas testemunhas chegaram a afirmar à polícia que a vítima estaria armada e teria tentado reagir à ação dos criminosos, que levaram a arma após cometerem o delito. A informação, no entanto, não foi confirmada. "O que sabemos é que o crime tem todas as características de uma execução", concluiu Rodrigues.

O corpo da vítima foi periciado pelo Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves e depois encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Os criminosos fugiram do local. Quaisquer informações que possam ajudar na identificação e localização dos suspeitos, podem e devem ser repassadas ao Disque-Denúncia (181) ou ao Centro Integrado de Operações (190). Não é necessário se identificar e a ligação é gratuita.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA