Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Homem é encontrado carbonizado após incêndio dentro de casa no Telégrafo

Segundo vizinhos, a vítima morava sozinha no local. Ainda não há informações oficiais sobre a causa do incêndio

Saul Anjos

Um homem identificado como Álvaro Pantoja dos Santos, de 56 anos, foi encontrado carbonizado na tarde desta segunda-feira (18), após um incêndio dentro da casa onde ele morava, na travessa Antônio Baena entre a travessa Djalma Dutra e a rua Antônio Everdosa, em frente ao canal do Galo, no bairro do Telégrafo, em Belém. Segundo informações de vizinhos, Álvaro morava sozinho no local. A causa do incêndio não foi identificada pela Polícia Científica do Pará (PCP). A vítima foi encontrada no segundo andar do imóvel. 

VEJA MAIS

Homem põe fogo na própria casa com mulher e filhos dentro; ele foi agredido e amarrado por populares
Antes de causar o incêndio, ele ainda teria tentado agredir a ex-companheira, segundo vizinhos

Veículo pega fogo na avenida Presidente Vargas, em Belém; ninguém se feriu
De acordo com informações, motivo do incêndio seria por problema de combustão do veículo

Supermercado é consumido pelo fogo na tarde desta quinta-feira (14/07) em Barcarena
Um dos donos do estabelecimento disse que a perda foi total

Vizinhos sentiram cheiro de queimado quando viram que o segundo andar da casa estava pegando fogo. Os moradores conseguiram cessar as chamas e localizaram o corpo.

Marina Pereira mora há três meses na casa ao lado onde aconteceu o incêndio e disse que foi a própria mãe que avisou sobre o caso. “Minha mãe sentiu um fedor de fumaça e ela pensou que fosse madeira pegando fogo. Quando ela saiu de casa viu que estava tinha fogo no quarto do vizinho (Álvaro). Ela me falou sobre o incêndio e foi quando eu liguei para os bombeiros. Outros vizinhos conseguiram entrar na residência dele pela minha casa. Eles cessaram as chamas e encontraram o corpo”, contou Marina.

 O capitão Rangel Valois do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) disse que as equipes também foram acionadas para o acidente. “Chegamos no local e vimos que o fogo tinha sido contido pela própria vizinhança no segundo pavimento da residência. Não precisamos atuar. Isolamos o local para a chegada do da perícia”, afirmou o bombeiro.

Segundo a vizinha, desde que se mudou para o local percebeu que Álvaro era mais acanhado e não gostava muito de conversar. “Por seis anos morei em uma casa nessa mesma rua. Depois me mudei para essa outra residência. O Álvaro nunca teve contato com ninguém. Só falava bom dia e boa tarde. Ele não tinha um nenhum parente que visitava ele”, comentou a moradora. 

O corpo foi removido por volta de 16h50 pela PCP. Os peritos disseram que ele morreu em decorrência do incêndio e não de causas naturais. “Encontramos ele parcialmente carbonizado na ferragem de um colchão. As telhas estavam quebradas. Ele não estava em estado de putrefação, ou seja, a morte dele não aconteceu dias atrás. Encontramos recipiente de álcool onde o Álvaro estava. A casa não tinha energia elétrica. A suspeita é de que ele deve ter acendido alguma vela e pode ter ocasionado o incêndio. No quarto, tinha o colchão e várias roupas que podem ter servido para alastrar o incêndio”, disse um perito que preferiu não se identificar.

A causa da morte será confirmada pelos peritos após a realização de exame cadavérico.

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA