Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Vendedor de churrasco é executado a tiros no Guamá

Williame Santos, 46 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu na rua

O Liberal


O começo da tarde de domingo (24) na esquina da rua Napoleão Laureano com a passagem Brasília, no bairro do Guamá, foi alterado com a execução de um homem a tiros. O crime transtornou os moradores da área, sobretudo, quem compareceu até o local onde permaneceu estendido o corpo de Williame Costa dos Santos, 46 anos, conhecido como "Cheira". Williame trabalhava como vendedor de churrasco e não resistiu aos ferimentos, vindo a falecer em via pública. Os autores do homicídio estavam em um carro preto.

Tão logo o crime foi cometido, curiosos e moradores das redondezas foram até o local do homicídio. A Polícia Militar foi acionada e tratou de isolar a área para que fosse, então, feito o trabalho dos peritos e remoção do corpo. No caso, técnicos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC).

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil também esteve na área do assassinato, iniciando o levantamento de informações sobre o ocorrido. O foco é chgar nos autores e identificar a causa do homicídio.

Familiares e amigos choram a morte do vendedor de churrasco, Williame (Redes sociais)
Carro Preto.
As primeiras  informações obtidas pela Polícia no local são de que  pelo menos três tiros marcaram a parede e o portão de um casa. Moradores do perímetro demonstraram estar assustados com a violência naquele trecho do bairro. A Polícia Civil atua para identificar os ocupantes de um carro preto que estaria relacionado ao homicídio, de acordo com relato de pessoas.

Amazônia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA