Feminicídio: mulher é morta durante consulta pediátrica da filha

Médico que atendia a criança e também presenciou o crime está em estado de choque

Tainá Cavalcante com informações do Correio Braziliense

Uma mulher que acompanhava sua filha de quatro anos em uma consulta pediátrica foi assassinada na tarde da última segunda-feira (14) em um hospital particular de Ceilândia, no Distrito Federal (DF). Identificada como Shirley Rúbia Gestrudes, de 39 anos, a vítima foi morta a facadas pelo ex-marido, Rafael Rodrigues Manuel, 35, que após cometer o crime fugiu do local e se matou com um tiro na casa dos pais. O feminicídio foi cometido na frente da filha do casal e do pediatra que fazia a consulta.

Segundo a assessoria do Hospital São Francisco, a mulher tinha uma consulta agendada para a filha e o ex-marido, de quem estava separada há três meses, resolveu acompanhá-las. Os três ficaram na sala de espera e, em seguida, foram chamados para entrar. Em determinado momento, ele disse que iria no carro e saiu do consultório. O homem já voltou do veículo armado com uma faca, que não estava visível. Ao entrar no consultório, ele desferiu diversos golpes contra a mulher, que ainda chegou a ser levada pela equipe médica para o centro cirúrgico, mas não resistiu aos ferimentos. No momento do feminicídio, ocorrido por volta das 13h40, o pediatra estava pesando a filha do casal.

A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM II) está investigando o caso. O pediatra que presenciou a cena ainda será ouvido, já que, segundo a delegada responsável pelo inquérito, ele está em estado de choque e ainda não pode ser ouvido.

NOTA DO HOSPITAL

"Havia uma consulta de rotina, previamente agendada para a criança na especialidade de Pediatria. No horário agendado, compareceu à consulta, a criança, sendo devidamente acompanhada por seus pais. Permaneceram tranquilamente na sala de espera até o momento em que foram chamados para atendimento. A criança foi levada ao consultório acompanhada pelos pais. Durante a consulta, o genitor se retirou do interior do consultório, por alguns minutos. Posteriormente, retornou sem qualquer objeto visível em mãos e adentrou ao local, quando então, atacou a mulher. Após o ocorrido, o homem saiu correndo do consultório, adentrou em um veículo e evadiu-se do local. A mulher de imediato foi conduzida até o Centro Cirúrgico, onde recebeu todos os cuidados, porém, não resistiu e evoluiu para óbito. Em razão do ocorrido, a Polícia Militar do Distrito Federal foi acionada e, junto à Polícia Civil do Distrito Federal, iniciou processo de investigação dos fatos. A criança foi prontamente atendida pelo Departamento de Psicologia do hospital".

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA