Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ex-detento é morto a tiros dentro de fruteira em Marabá

A vítima já tinha passagens pelo crime de tráfico de drogas

O Liberal

Um homem, identificado como Pedro Henrique Morais Alho, de 23 anos, foi assassinado a tiros na tarde desta quarta-feira (17). O crime foi registrado na avenida Alfredo Monção, Núcleo Cidade Nova, em Marabá, no sudeste do Pará. O suspeito fugiu e ainda não foi preso. Pedro Henrique era ex-presidiário e estava com alvará de soltura. A ficha criminal, com passagens pelo crime de tráfico de drogas, foi divulgada pela polícia. Com informações do site Debate Carajás.

Os policiais militares que atenderam a ocorrência apuraram que a vítima estava deitada dentro de uma fruteira, localizada em frente a uma distribuidora de bebidas, quando um homem chegou em uma motocicleta e estacionou o veículo na frente do estabelecimento.

VEJA MAIS

Homem é morto a tiros ao sair de casa em Conceição do Araguaia
Dois homens em uma motocicleta seriam os autores do crime.Eles ainda não foram presos

Assessor da cantora Taty Pink é morto a tiros após show no nordeste do Pará
Wagner Freitas, conhecido como “Cavalo”, foi baleado na cabeça em frente à casa de show

Cônsul era violento e arrogante, revelou amigo de belga morto por marido no Rio de Janeiro
Testemunha informou que agressões e violência psicológica eram constantes no relacionamento

Ainda de acordo com informações repassadas pela polícia, o suspeito entrou no local e efetuou vários disparos de arma de fogo no rapaz, que morreu na hora. Uma equipe da Polícia Científica do Pará (PCP) removeu o corpo de Pedro para o Instituto Médico Legal (IML) de Marabá. A irmã da vítima foi acionada para reconhecer e liberar o cadáver. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA