Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Empresário santareno condenado por estupro de vulnerável tem pena convertida para prisão domiciliar

Rilson Carneiro de Almeida foi condenado a 15 anos de prisão. Ele está preso desde 2021.

Andria Almeida

O Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJ-PA) decidiu nesta segunda-feira (24) pela conversão da pena do empresário santareno, Rilson Carneiro de Almeida, conhecido com 'Sonson'. Ele deve passar do regime fechado para o domiciliar, por um período de 180 dias. Rilson é um comerciante conhecido no município e já foi candidato a vereador. Ele foi condenado a 15 anos de prisão por estupro de vulnerável.

Durante a sessão, as desembargadoras e os desembargadores acompanharam a relatora do processo, Vânia Lúcia Carvalho da Silveira, que ratificou a liminar anteriormente concedida e converteu a prisão do réu em domiciliar por 180 dias. Levando em consideração a idade e por ser portador de doenças degenerativas que comprometem a sua saúde e locomoção, e que o impedem até mesmo de fazer as suas necessidades básicas, como tomar banho e se alimentar.

“É possível observar no laudo médico particular que o paciente é portador da doença de Parkinson, apresenta tremores de membros superiores, rigidez muscular e lentidão para realização de movimentos, com possível comprometimento cognitivo de grau e etiologia ainda a esclarecer. Apresenta grave limitação para realização de autos-cuidados, como higiene, locomoção, alimentação e administração de suas medicações”, explicou a magistrada. 

O caso

Rilson Carneiro, que é proprietário de duas lojas de importados na cidade, foi condenado por ter tentado estuprar uma menina de apenas 11 anos, enquanto participava de um encontro festivo em uma casa na praia do Carapanari, em 9 de fevereiro de 2016. 

Antes de ser preso, Rilson permaneceu foragido por quase cinco anos. Contra ele, havia dois mandados de prisão em aberto. 

O empresário  foi preso após investigações do Núcleo de Investigação da Polícia Civil do Pará em conjunto com a Delegacia de Divisão de Narcóticos de São Paulo, ele foi preso no dia 7 de junho de 2021 no estado de São Paulo.

No dia 22 de julho, o empresário foi condenado a 15 anos de prisão por estupro de vulnerável. No mesmo ano, no dia 10 de setembro, ele foi transferido para o Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, na comunidade de Cucurunã, em Santarém.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA